ARACAJU/SE, 16 de junho de 2024 , 22:21:35

logoajn1

Detentos teriam assassinado colega de cela ao descobrir que ele era estuprador

Da redação, AJN1
O detento Sávio Vianey Bento da Silva, de 35 anos, foi morto pelos companheiros de cela por volta das 9h desta sexta-feira (17), dentro do Pavilhão A do Complexo Penitenciário Advogado Antônio Jacinto Filho (Compajaf), no bairro Santa Maria. O caso está sendo investigado pela Polícia Civil, mas a Secretaria de Estado da Justiça e da Defesa ao Consumidor (Sejuc) acredita que o crime pode ter sido motivado depois que os “colegas de xadrez” teriam sido informados de que Vianey respondia processo na Justiça por estupro a uma menina de 9 anos, ocorrido em 2011, no município de Ipojucá (PE).

O assessor de Comunicação da Sejuc, Antônio Garcia, informou ao AJN1 que Vianey estava no Compajaf desde o último mês de outubro, quando foi preso por porte ilegal de arma no município ribeirinho de Santa do São Francisco, em Sergipe, e que a acusação de estupro em Pernambuco é verdadeira. “Ele estava detido desde outubro. Em 2011, ele cometeu o crime de estupro a uma menor de nove anos, em Pernambuco. O que os agentes desconfiam é que, por conta disso, os outros detentos realizaram o espancamento dentro do Pavilhão A. Tinham cinco presidiários, mais ou menos, dentro da cela”.

Ainda segundo Garcia, os agentes viram o tumulto e foram apartar, mas ele já estava caído no chão, desacordado. “A equipe médica ainda tentou reanimá-lo. Depois chamaram o Samu, que constatou o óbito. A Polícia Civil vai apurar. O crime ocorreu no horário de banho de sol.”

Nenhum detento assumiu a responsabilidade do crime.

Você pode querer ler também