ARACAJU/SE, 23 de fevereiro de 2024 , 13:18:30

logoajn1

Suspeito de execução de criança é morto em troca de tiros

Da redação, AJN1

Um homem identificado por Williangelo Nascimento Cardoso, o “Batata”, 20, acusado de integrar o grupo que executou uma menina de oito anos em Cristinápolis, foi morto em uma troca de tiros com as equipes da Companhia Independente de Operações em Área de Caatinga (Ciopac) e o Tático do 11º Batalhão da Polícia Militar (BPM). A ação aconteceu na manhã deste domingo (18), no povoado Cajá dos Índios.

Segundo levantamentos da polícia, o suspeito, que estava com prisão temporária decretada pela justiça, teria participado diretamente do crime. Denúncias anônimas levaram as equipes do Ciopac e do 11º BPM, comandado pelo coronel Ribeiro PM, até a zona rural de Cristinápolis, onde Williangelo estava escondido. Durante o cerco , o acusado teria reagido e acabou baleado. O acusado ainda chegou a ser levado a Unidade de Pronto Atendimento do município, mas não resistiu aos ferimentos.

Retrospecto

O crime que vitimou Mariana Karina de Jesus Silva ocorreu na madrugada do dia 14. Ela dormia na residência de familiares, quando um grupo criminoso invadiu o local a procura do tio dela, identificado por “Lukinhas”, que teria uma dívida relacionada com o tráfico de drogas. Depois de vasculhar o imóvel, os criminosos atiraram na menina, que estava deitada e coberta na cama.

Após o ocorrido, equipes da Delegacia de Cristinápólis e do 11º BPM iniciaram as buscas para prender os envolvidos no assassinato. Horas depois, o casal José da Hora Costa Santos e Maiara Nascimento Cardoso foi preso em flagrante por associação para o tráfico de drogas.

A partir do depoimento do casal, a equipe do delegado Edson Nixon chegou a identificação dos outros envolvidos na morte da criança. Na madrugada da quinta-feira (15), Leonardo Francisco de Aquino, o “Léo Perninha”, 24, foi localizado na cidade de Estância e acabou morrendo em uma troca de tiros com a polícia. Na ação, um policial militar saiu ferido.

Ainda na quinta-feira, Denisson Batista Silva se entregou na Delegacia de Cristinápolis. No dia seguinte, Genivaldo dos Santos, outro integrante do grupo criminoso envolvido na morte da criança foi preso.

*Com informações SSP

Você pode querer ler também