ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 0:45:24

logoajn1

Três homens são executados a tiros em São Cristóvão

 

Da redação, AJN1

Quatro homens armados com revólveres e pistolas executaram a tiros José Cléber Gonçalves dos Santos, 18 Edivânio Silva da Conceição, 24, e Diego Batista dos Santos, 22. O triplo homicídio aconteceu por volta da 1h30 desta terça-feira (19) em dois imóveis da rua José Enfermeiro no Alto da Divinéia em São Cristóvão. Existe a suspeita por parte da polícia que o triplo homicídio tenha sido motivado pela disputada e comando territorial do tráfico de drogas na localidade.

Os primeiros levantamentos sobre o ocorrido indicam, que as vítimas estavam bebendo na casa de número 132, quando foram surpreendidas pelo grupo. Uma das vítimas foi executada a tiros no local, enquanto as outras duas delas conseguiram correr e chegar até a casa de número 180. No entanto, elas foram perseguidas e também acabaram mortas. Após o crime, os desconhecidos fugiram tomando destino ignorado.

O triplo crime mobilizou a equipe do 1º Pelotão da Polícia Militar, que esteve colhendo informações na localidade. No entanto, temendo represálias, os moradores se recusaram a comentar o fato. Os militares solicitaram as presenças da Criminalística e do Instituto Médico Legal (IML), que após a perícia e removeram os corpos para serem necropsiados.

De acordo com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Secretaria de Segurança Pública (SSP), Diego, Edivânio e Cléber vinham sendo investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) por serem suspeitos de envolvimento em homicídios e roubos registrados na região de São Cristóvão. O trio chegou a ser alvo de uma operação conjunta realizadas pelas polícias Militar e Civil, na última sexta-feira (15), quando houve o cumprimento de vários mandados de busca e apreensão.

Diego chegou a ser preso no ano passado e respondia a processo em liberdade por porte ilegal de armas e formação de quadrilha. O caso está sendo investigado pela equipe da 5ª Divisão do DHPP, coordenada pelo delegado Ítalo Almeida.

*Matéria alterada às 10h10 para acréscimo de informações

Você pode querer ler também