ARACAJU/SE, 17 de junho de 2024 , 10:18:22

logoajn1

Trio que matou idoso com requintes de crueldade vai a julgamento

 

Da redação, AJN1

Quatro anos após o assassinato com requintes de crueldade do comerciante José Severino da Silva, 66, que teve uma das mãos e a língua decepadas, os acusados da autoria do crime Fernando de Jesus Santos, o “Galego”, 37, Ademilson Venâncio dos Santos, o “Demi”, 33, e Adriano Xavier de Jesus, o “Guiguiu”, 26, serão julgados nesta terça-feira (2) no fórum hermes Fontes, na cidade de Boquim. O crime aconteceu na noite do dia 4 de julho de 2013, no conjunto Penitenciária, e foi presenciado pela companheira da vítima, que só não foi morta, porque ficou escondida embaixo da cama.

De acordo com o que foi esclarecido, o crime foi motivado por vingança, pois além de suspeitar que o comerciante havia delatado um comparsa, que acabou morto em um confronto com a políca, um dos acusados temia ser denunciado por ter pago uma despesa no estabelecimento comercial de Severino utilizando uma cédula de R$ 20 falsificada.

No dia do crime, os acusados arrombaram o cadeado e invadiram a casa do comerciante, que foi espancado e atingido com pauladas e golpes de facão. Severino teve uma das mãos e a língua decepados. O assassinato foi presenciado pela companheira dele, que se escondeu embaixo da cama para não ser morta. Em seu depoimento, a mulher afirma que o companheiro chegou a dizer: “Guiguiu, tanto que eu gosto de você e você fazendo isso comigo?!”. A viúva contou ainda que Fernando chegou a dizer que tinham de matar Severino, chamando-o de “velho, safado e caboeta”.

Após o homicídio, o trio quebrou e revirou móveis, e roubou mais de R$ 1 mil, além de carnes e bebidas, produtos que teriam sido consumidos na casa de um dos acusados. Durante toda a ação criminosa, a mulher do comerciante permaneceu escondida embaixo da cama e foi encontrada em estado de choque por policiais militares. Graças ao depoimento dela, o trio foi identificado e acabou preso. Apesar de terem sido reconhecidos pela mulher, os acusados alegaram inocência, negando envolvimento no crime.

Fernando, Adriano e Ademilson serão julgados por homicídio triplamente qualificado. O julgamento está previsto para começar às 9 horas desta terça-feira no fórum Hermes Fontes e a sessão será presidida pela juíza Aline Cândido.

Você pode querer ler também