ARACAJU/SE, 25 de fevereiro de 2024 , 5:16:36

logoajn1

Belivaldo diz que vai buscar na Justiça o direito de governar

Da redação, AJN1

O governador Belivaldo Chagas (PSD) disse na manhã desta segunda-feira (26), durante entrevista à emissora de rádio local, que vai buscar na Justiça o direito de governar Sergipe por quatro anos. A declaração é o primeiro posicionamento público sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE), que cassou na semana passada mandato do governador por suposto abuso de poder político e econômico, em favor de sua campanha em 2018. A vice-governadora, Eliane Aquino (PT), também perdeu o mandato.

“Vou buscar na Justiça o direito de defender o que o povo de Sergipe escolheu como o melhor para governar o Estado. Eu não vou baixar a cabeça, fui eleito por 679 mil sergipanos para governar por quatro anos”, defendeu Belivaldo, referindo-se à ação impetrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como última tentativa de reverter a decisão do TRE-SE.

Se a decisão de perda do mandato for confirmada, serão realizadas novas eleições no Estado.

Entenda

De acordo com a ação ajuizada pelo MP Eleitoral, Belivaldo Chagas teria feito uso repetido da propaganda institucional e da máquina administrativa do Governo do Estado de Sergipe com o objetivo de promover sua imagem, o que teria beneficiado sua candidatura.

Nas proximidades do período eleitoral, afirma o MP Eleitoral, o governador teria assinado dezenas de ordens de serviços, em solenidades públicas em diversos municípios sergipanos. Em muitos casos, os processos licitatórios não estavam concluídos. Em levantamento no Diário Oficial do Estado, ficou comprovado que as ordens de serviço eram emitidas antes da assinatura e publicação dos contratos.

Ainda conforme o MP, esses eventos contavam ainda com a presença de correligionários e apoiadores, e a estrutura do Governo do Estado foi mobilizada para exaltar a figura do gestor, e a ação era seguida de ampla divulgação jornalística, principalmente no site do Governo.

Você pode querer ler também