Sergipe perde João Alves Filho, um grande homem público, que muito contribuiu para o desenvolvimento do estado. Saiba mais

Confira relação das categorias confirmadas na greve geral

 

Da redação, AJN1

Nesta sexta-feira (28), Centrais sindicais convocam uma greve geral de trabalhadores em um protesto unificado contra as reformas trabalhista e da Previdência que tramitam na Câmara dos Deputados e podem ser votadas nas próximas semanas. A greve é nacional e organizada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e pelas frentes de esquerda Brasil Popular e Povo Sem Medo, que têm participação de diversos movimentos sociais.

Em Sergipe, os protestos devem começar em plena madrugada. E ainda pela manhã, todas as lojas do Centro comercial serão fechadas. Às 14h está marcada a concentração na Pça General Valadão de onde a multidão seguirá em uma grande caminhada de protesto pelas ruas do Centro de Aracaju.

 A Frente Brasil Popular emitiu uma nota reforçando que: “A greve geral vai parar o Brasil! O governo e a elite golpista vão sentir a força dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros!”.

Cerca de 40 sindicatos sergipanos votaram a favor da greve geral no dia 28 de abril. Mas o dia será construído com a representação de mais de 100 organizações sindicais. Trabalhadores da SMTT vão cruzar os braços em defesa dos direitos trabalhistas. “Portanto, quem insistir em sair de casa vai ficar parado no trânsito o dia inteiro, esperando a multidão de manifestantes passar”.

O presidente da CUT/SE, professor Rubens Marques alertou à população que não leve seus filhos às escolas, pois o trânsito vai estar parado. “Convidamos todos a se somar neste grande dia de luta, neste grande protesto de dimensão nacional, que vai entrar para a história do Brasil. Os sindicatos CUTistas vão parar, uma das grandes avenidas de Aracaju será trancada. Este protesto vai surpreender… Aracaju em todos os ramos de trabalho vai parar, ou de forma espontânea, ou através de piquetes. Nem tudo podemos antecipar divulgando hoje, pois a cada momento mais um sindicato adere ao movimento que está crescendo como uma onda”.

Confira a relação atualizada das categorias confirmadas na greve geral em Sergipe:

CUT

  • Sintese (professores estaduais e municipais)
  • Sindipema (professores de Aracaju)
  • Sindisan (Deso)
  • Sindiprev (Previdência Social)
  • Sindetran (servidores do Detran)
  • Sindsemp (servidores do Ministério Público)
  • Sindijus (servidores do Judiciário)
  • Sintsep (servidores federais – Ebserh)
  • Sinpaf (Embrapa e Codevasf)
  • Sintect (correios)
  • Sinergia (eletricitários)
  • Sindiscose (servidores de Conselhos e Ordens)
  • Sindasse (assistentes sociais)
  • Sindinutrise (nutricionistas)
  • Sinpsi (psicólogos)
  • Sindiserve Socorro (servidores de Socorro)
  • Sindiserve Glória (servidores de Glória)
  • Sindifrei (servidores de Frei Paulo)
  • Sindiserve Divina Pastora (servidores de Divina Pastora)
  • Sinditabi (servidores de Itabi)
  • Sindseme (servidores de Estância)
  • Sintegre (servidores de Monte Alegre)
  • Sindserv Poço Verde (servidores de Poço Verde)
  • Sindiserve Canindé (servidores de Canindé)
  • Sintram (servidores de Malhada dos Bois)
  • Sindsluzi (servidores de Santa Luzia do Itanhy)

CTB

  • Seeb (bancários)
  • Sintrase (servidores do Estado de Sergipe)
  • Seese (enfermeiros)
  • Sinter (Emdagro)
  • Sintracon (construção civil)
  • Sintasa (saúde)

FORÇA SINDICAL

  • Sintrafa (fisioterapeutas)
  • Sindifarma (farmacêuticos)

UGT

  • Seca (comerciários)

SEM CENTRAL

  • Adufs (professores da UFS)
  • Sindifisco (servidores do Fisco)
  • Sintufs (técnicos da UFS)
  • Sindiodonto (cirurgiões dentistas)