ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 10:53:31

logoajn1

“Estamos no olho do furação”, diz secretário da fazenda sobre crise financeira

Por Ivo Jeremias, Repórter AJN1

 

A prefeitura de Aracaju anunciou que nesta quarta-feira (9) irá finalizar o pagamento da folha referente ao mês de agosto, com o pagamento dos salários dos funcionários das empresas e empregados temporários. No entanto, de acordo com o secretário da fazenda do município, Jair Araújo, não existe parcelamento de salário em Aracaju. Em entrevista concedida à rádio Jornal, o gestor falou sobre a crise financeira atual, apontou causas e possíveis soluções.

 

“Não existe parcelamento, os estatutários foram pagos em dia, o que houve foi apenas um extrapolamento da folha para alguns funcionários. Estamos no olho do furacão com tantos problemas e limitações de caixa, essa semana recebemos uma má notícia que o repasse do FPM (Fundo de Participação do Município) que era de R$10 milhões vem R$ 4 milhões a menos, mas temos que ter neste momento de escassez e tantos problemas, criatividade para encontrar soluções. Não vou desanimar, à medida que encontramos dificuldade temos que dobrar o ânimo.

 

Questionado sobre o tamanho da dívida da prefeitura, Jair Araújo optou em dar como resposta a saída encontrada para sanar o problema. Ele ainda falou sobre a questão do recolhimento do lixo urbano.

 

“Com a vendas de alguns terrenos da prefeitura poderemos pagar a dívida do município. O edital do lixo está em curso, está marcado para o dia 28, quem está cuidado disso é o secretário Eduardo Matos, da secretaria de Meio Ambiente, o lixo deixará de ser ligado à Emsurb e passará a ser gerido pela Secretária de Meio Ambiente.”

 

 

A crise política em Brasília também foi abordada pelo secretário da fazenda de Aracaju. No entendimento dele, a saída da presidente Dilma Rousseff é necessária para que o país volte a se desenvolver.

 

“A presidente perdeu a rédea, não fala coisa com coisa, estão batendo cabeça no governo federal. Está um samba do crioulo doido, eu não defendo golpe, defendo que ela tenha um gesto de dignidade e renuncie. A gente fica de cabelo arrepiado ( sobre as denúncias de corrupção) e espera que a verdade seja contada para que os empresários voltem a investir e confiar no Brasil”.  

Você pode querer ler também