Sergipe perde João Alves Filho, um grande homem público, que muito contribuiu para o desenvolvimento do estado. Saiba mais

Ex-líder dos governos Lula e Dilma é preso pela PF

 

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (18) mandados judiciais em duas operações da Lava Jato no Rio de Janeiro e em São Paulo: a 43ª fase, chamada de Operação Sem Fronteiras, e a 44ª, denominada Operação Abate. “Na Operação Sem Fronteiras é investigada a relação espúria entre executivos da Petrobras e grupo de armadores estrangeiros para obtenção de informações privilegiadas e favorecimento na obtenção de contratos milionários com a empresa brasileira” informa a PF.

Dentre os presos está o ex-líder dos governos Lula e Dilma na Câmara dos Deputados, o ex-deputado Cândido Vaccarezza, que deixou o Partido dos Trabalhadores (PT). Ele foi um dos alvos da Operação Abate e foi preso em São Paulo em cumprimento do mandado de prisão temporária, válida por cinco dias. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Vaccarezza usou a influência decorrente do cargo em favor da contratação da empresa Seargent Marine pela Petrobras. No total, a empresa obteve 12 contrato entre 2010 e 2013 que somam US$ 180 milhões.

Ainda de acordo com o MPF, o ex-deputado foi o principal beneficiário de US$ 500 mil em propina que eram destinados ao PT. Também foram beneficiados pelo pagamento de propina o ex-diretor Paulo Roberto Costa, que se tornou delator da Lava Jato. O MPF aponta ainda que Vaccarezza pode ter recebido propina e repassado informações confidenciais da Petrobras à empresa Quimbra na comercialização de tolueno.

No total, foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão, 11 conduções coercitivas e seis mandados de prisão temporária na capital paulista e em Santos (SP) e Rio de Janeiro.

*Com informações da Agência Brasil