ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 15:14:51

logoajn1

Governo pagará 13º salário dos servidores até 10 de dezembro

Da redação, Joangelo Custódio

A segunda parcela do tão esperado décimo terceiro salário do servidor público do Estado está prevista para ser creditada até o próximo dia 10 de dezembro. O anúncio foi feito pelo governador Jackson Barreto (PMDB) na manhã desta quinta-feira (23), durante visita às obras de interligação das avenidas Rio de Janeiro e Gasoduto, em Aracaju.

“O décimo terceiro salário dos servidores, eu acredito, será creditado até o dia 10 de dezembro. A pessoa, se quiser, recebe mensalmente a parcela, mas se não quiser, tem acesso direto para receber de uma só vez”, garantiu.

O Estado pretende seguir o modelo adotado nos anos anteriores, com parcelamento do valor da gratificação natalina em seis parcelas iguais a partir de janeiro de 2018. Como forma de compensação, será pago um abono especial de caráter indenizatório com percentual de 12,42% incidente sobre o valor líquido da parcela do 13º salário.

A ideia é que esse valor seja utilizado por aqueles que não pretendem aguardar para receber o dinheiro parcelado e desejem pegar algum empréstimo em instituição bancária. Ou seja, o abono especial cobriria as despesas dos juros da operação financeira. Nos últimos anos, o Banese chegou a lançar linha de crédito neste sentido para atender a demanda.

Incomodado

Visivelmente incomodado com as críticas emanadas por determinados setores da imprensa local e de outros segmentos da sociedade sobre essa modalidade de pagamento, Jackson elevou o tom e defendeu o atual modo. “É bom deixar claro que não é parcelado, parcela quem quer, porque o dinheiro estará na conta. É só sacar no caixa eletrônico que recebe seu décimo. Então, vamos acabar com essa historia de dizer que o décimo é parcelado, não é”.

Aprovação na Alese

Os deputados estaduais sergipanos aprovaram, por maioria, no último dia 8 de novembro, o projeto de autoria do Poder Executivo que dá a opção ao servidor de sacar de forma integral o benefício, por meio de empréstimo, deixando o Governo pagar as seis parcelas com os respectivos juros, ou receber também em seis vezes, sem contrair empréstimo.

Você pode querer ler também