ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 1:48:55

logoajn1

Jackson rifa Zezinho e sacramenta apoio a Edvaldo à prefeitura de Aracaju

Agência Jornal de Notícias

Joângelo Custódio

 

O governador Jackson Barreto (PMDB) vai mesmo apoiar a candidatura de Edvaldo Nogueira (PCdoB) à Prefeitura de Aracaju nas eleições deste ano. A batida final do martelo aconteceu no início da tarde desta segunda-feira (27), durante reunião bastante disputada na sede da sigla peemedebista, na capital.

 

Com a decisão, o clima dentro do partido não ficou muito agradável. E pode-se tirar conclusão ao interpretar o posicionamento dos caciques à mesa. Jackson, centralizado, tendo como braço direito o presidente do diretório estadual do partido, João Augusto Gama, e à esquerda Benedito Figueiredo. Edvaldo, a notícia do dia e que deveria estar ao lado do governador, ficou sentado, meio que empurrado a poucos centímetros do canto esquerdo.

 

Com esses posicionamentos, o governador explicou os motivos pelos quais preferiu rifar Zezinho da disputa, não somente porque ele é “verde” politicamente e estava segurando a lanterna das pesquisas internas encomendadas nos últimos meses pelo partido, mas pelo fato de estar em jogo um projeto político maior: a manutenção do grupo no governo do Estado em 2018.

 

"Mantendo a unidade deste projeto e deste grupo, meu apoio é para Edvaldo. Espero que Edvaldo possa compreender os nossos compromissos assumidos agora e para o ano de 2018. Por fim, quero, aqui, reconhecer o gesto de grandeza de Zezinho Sobral. Ao conversar com ele, expliquei os motivos e ele entendeu. Zezinho demonstra que tem futuro na política”, disse Jackson, com o pensamento em 2018.

 

O governador disse ainda que o PMDB não vetará o nome de Eliane Aquino (PT), viúva do ex-governador Marcelo Déda, para ocupar a chapa majoritária como vice. “Quero dizer que não temos nenhum motivo para não apoiar o nome de Eliane Aquino para ser a vice. Fica a critério do PT o lançamento de Eliane”.

 

Por fim, Jackson elogiou o ex-prefeito, afirmando conhecer seus posicionamentos políticos e destreza em administrar Aracaju. “Queremos que Edvaldo compreenda nossa posição, a nossa responsabilidade em buscar a nossa unidade. Ele está credenciado às lutas futuras e que, em 2018, ele seja uma importante peça para consolidar nosso projeto".

 

Cobrança daqui a dois anos

 

Já Edvaldo Nogueira, com ar de quem acaba de fazer um empréstimo bancário com pagamento para daqui a dois anos, sorriu de lado, como lhe é peculiar, e agradeceu a aceitação de seu nome para o pleito.

 

"Desde 82, com Jackson, que eu aprendi os caminhos de Aracaju. Que aprendi a entender os anseios do povo. Assumo o compromisso de entender o gesto do PMDB em abrir mão da sua candidatura em apoio a uma chapa de centro-esquerda. É o PMDB que irá lançar o candidato deste projeto em 2018 para continuar o trabalho e não deixar as elites voltarem ao poder."

Você pode querer ler também