ARACAJU/SE, 18 de maio de 2024 , 4:32:07

logoajn1

Jerônimo Reis é condenado pelos crimes de calúnia, injúria e difamação

O ex-prefeito de Lagarto e ex-deputado federal Jerônimo Reis foi condenado pela Justiça a cumprir pena em regime aberto pelos crimes de calunia, injuria e difamação contra o promotor de Justiça Antônio César Leite de Carvalho, durante entrevista a um programa de rádio em outubro de 2010. Jerônimo foi condenado a dois anos, quatro meses e dois dias de prisão, além de 53 dias-multa no valor unitário de 1/30 do salário mínimo vigente ao tempo do fato.

 

Segundo denúncia apresentada pelo Ministério Público, o ex-prefeito, além de praticar injúria, “imputou ao presentante ministerial, falsamente, fato definido como crime de prevaricação, assim como o difamou, atribuindo-lhe a prática de fato criminoso a sua reputação, em função do exercício das funções inerentes ao cargo de Promotor de Justiça do ofendido”.

 

O juiz Marcel Maia Montalvão utilizou prova testemunha e as gravações da entrevista para atestar a prática dos crimes.

 

“Nessa senda, é fato, indiscutível, que houve a imputação do crime de prevaricação ao Promotor de Justiça, no exercício de sua profissão, tendo o réu afirmado que o citado Promotor retardaria ou deixaria de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticaria contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal”, afirmou o juiz em sua decisão.

 

Em entrevista a um programa de rádio na manhã desta segunda-feira, Jerônimo Reis afirmou que ainda não foi notificado da decisão, mas garantiu que em nenhum momento praticou os crimes que lhe foram imputados. O ex-prefeito e ex-deputado adiantou que irá recorrer da decisão.

 

 

Você pode querer ler também