ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 11:08:57

logoajn1

Justiça decreta indisponibilidade dos bens de Adelson Barreto

 

O juiz  Aldo de Albuquerque Melo, da 7ª Vara Cível de Aracaju, determinou a indisponibilidade dos bens do deputado federal Adelson Barreto (PTB) e de outras quatro pessoas que estão sendo processadas pelo Ministério Público Estadual (MPE) por improbidade administrativa, acusados de terem desviado verbas de subvenção da Assembleia Legislativa em 2014. A decisão do juiz Aldo de Albuquerque é em atendimento aos pedidos liminares feitos pelo Ministério Público Eleitoral.

 

 

Segundo o MPE, verbas de subvenções foram enviadas, pelo então deputado estadual Adelson Barreto, em 2014, para a Associação Lira Nossa Senhora da Conceição em Capela e Associação de Moradores José Augusto dos Santos, de Muribeca, e uma parte voltava para o bolso do deputado. Por meio de um acordo de delação premiada, o vereador Antônio Arimatéia confessou como funcionava o esquema de desvio de dinheiro das entidades beneficiadas. 

 

 

De acordo com o despacho do juiz, devem ficar indisponíveis os bens que atinjam os seguintes valores: Adelson Barreto – R$ 400 mil; Robério dos Anjos Andrade – R$ 30 mil; Antônio Arimatéia Rosa Filho – R$ 60 mil;  Lílian Feitosa Barros de Mendonça – R$ 20 mil e Edilene de Jesus Amaral – R$ 20 mil.

 

 

O deputado federal Adelson Barreto

Foto: Maria Odília

Você pode querer ler também