ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 20:54:50

logoajn1

Justiça decreta indisponibilidade parcial dos bens de Angélica Guimarães

A juíza da 18ª Vara Cível, Fabiana Oliveira de Castro, decretou parcialmente na tarde desta quarta-feira (5), a indisponibilidade dos bens da ex-deputada estadual e atual conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE), Angélica Guimarães, além da presidente do Centro Social de Assistência Serrana, Ana Kelly de Jesus Andrade, que teria recebido verbas de subvenções da ex-deputada e prestado contas dos repasses mesmo sabendo que a associação não existia legalmente.

Em sua decisão, a magistrada ordenou a indisponibilidade de todas movimentações financeiras de Angélica, inclusive no exterior. Ficam liberados apenas os valores nas contas bancárias depositados em conta-salário, saldos de caderneta de poupança ou em conta corrente nas instituições financeiras do Brasil.

 

O bloqueio dos bens dar-se em virtude da apuração de possíveis atos de improbidade administrativa no processo que apura irregularidades nas famosas Verbas de Subvenção, doadas por deputados a associações e ONG's.

 

A AJN1 não conseguiu encontrar Fabiano Feitosa, advogado de Angélica Guimarães, para se pronunciar sobre o caso.

 

Foto: Cesar de Oliveira

Você pode querer ler também