ARACAJU/SE, 19 de maio de 2024 , 1:50:05

logoajn1

Lucas Aribé cobra do Governo implantação da Central de Intérpretes de Libras

Na última quinta-feira (27), o vereador por Aracaju Lucas Aribé usou a tribuna da Câmara Municipal e fez uma cobrança ao Governo do Estado em nome das pessoas com deficiência auditiva.

“Aguardamos com ansiedade a instalação da Central de Intérpretes de Libras. Os recursos já existem, são provenientes do Plano ´Viver Sem Limite´, da presidente Dilma”, informou o vereador.

A cobrança feita pelo líder da bancada do PSB na Casa reverberou como a voz das pessoas surdas de Sergipe. “Não há motivo para esta Central não está funcionando ainda. Espero que o Governo do Estado ouça esta minha voz. Já chegaram os veículos que estarão a serviço da Central; já tem um espaço disponível, que funcionará na Rua do Turista; os equipamentos já existem; e só falta a definição dos profissionais intérpretes”, clamou Aribé.

A Central de Intérpretes representa acessibilidade para as pessoas surdas. O parlamentar lembra que há legislação própria exigindo dos órgãos públicos – municipais, estaduais e federais – a presença do profissional capacitado em Libras para possibilitar a comunicação das pessoas surdas. “As pessoas surdas são totalmente excluídas, discriminadas nos órgãos públicos. Há poucos dias eu falei sobre a realidade do município de Aracaju. Somente na Fundat há intérprete de Libras. No Governo do Estado a realidade é semelhante”, criticou Lucas Aribé.

O parlamentar ressaltou ainda a importância do intérprete de Libras nos órgãos públicos, a exemplo dos postos de saúde e hospitais. “Quando um cidadão surdo precisar ir a um hospital, ele será acompanhado por um intérprete, que fará a interlocução com o médico ou profissional de saúde. Sobre a Central, a última informação que tive foi sobre o processo seletivo da Seplag, que há quase dois anos não sai do papel. Já conversei com alguns intérpretes, verifiquei o site da Seplag e este processo nunca acaba”, insiste o vereador.

 

Foto: Heribaldo Martins

 

Você pode querer ler também