ARACAJU/SE, 18 de julho de 2024 , 7:41:10

logoajn1

PC e MPE começam a ouvir os vereadores envolvidos em desvios de verbas indenizatórias

Da redação, AJN1

 

Nesta segunda-feira (4), o Departamento de Repressão aos Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) e promotores do Ministério Público de Sergipe (MPE) começam a ouvir três dos 15 vereadores de Aracaju investigados na operação “Indenizar-se”. Os vereadores Emmanuel Nascimento (PT), Adriano Oliveira (PSDB) e Agamenon Sobral (PP) são os primeiros a serem ouvidos hoje.

 

A operação investiga desvios de verbas indenizatórias, cerca de R$15 mil que os parlamentares recebem por mês para cobrir gastos com alugues de imóveis, combustíveis, locação de veículos, passagens aéreas e serviços de assessoria especializada como jurídica e comunicação, desde que sejam úteis ao exercício do mandato.

 

O Deotap e MPE suspeitaM que os envolvidos tenham utilizado contratos fictícios de locação de carros e assessoria jurídica para desviar parte desses recursos. Além dos vereadores, mais três empresários são acusados de participação no suposto esquema, dentre ele o ex-vereador Alcivan Menezes.

 

Na apuração do MP ficou constatado que 70% das verbas indenizatórias utilizadas por vereadores de Aracaju se concentravam em duas pessoas: o escritório de advocacia de Alcivan Menezes, e a empresa Elo Consultoria, pertencente ao filho dele.

 

"Indenizar-se"

 

Equipes do Deotap e promotores do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas do MPE deflagraram N aúltima quinta-feira (31), a primeira fase da operação “Indeniza-se”, que investiga o uso de contratos fictícios de locação de veículos e serviços advocatícios não prestados para justificar gastos com verbas indenizatórias. A informação é que entre 2013 e 2015 foram utilizados mais de R$ 7 milhões.

 

Mandados de busca e apreensão foram oficializados na sede da Câmara Municipal, nos escritórios dos vereadores investigados e na casa do empresário e ex-vereador Alcivan Menezes, que chegou a ser preso por porte ilegal de armas.

 

Confira a lista dos envolvidos:

 

Vereadores
– Adriano Oliveira Pereira – PSDB
– Agamenon Sobral Freitas – PP
– Agnaldo Celestino Feitosa Filho – PR
– Anderson Santos da Silva – PRTB
– Jailton Santana – PSC
– José Augusto da Silva – PRTB
– Valdir Santos – PTdoB
– José Ivaldo Vasconcelos de Andrade – PSD
– Carlos Max Prejuízo – PSB
– Daniela dos Santos Fortes – PR
– José Gonzaga de Santana (Dr. Gonzaga) – PMDB
– Emmanuel da Silva Nascimento – PT
– Roberto Morais Oliveira Filho – PR
– Renilson Cruz Silva – DEM
– Tijói Barreto Evangelista (Adelson Barreto Filho) – PSL

 

Outros
– Alcivan Menezes Silveira
– Alcivan Menezes Silveira Filho
– Pedro Ivo Santos Carvalho

Você pode querer ler também