ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 11:35:18

logoajn1

Petistas nacionais e locais lamentam a morte de José Eduardo Dutra

Joângelo Custódio, repórter AJN1
 

Diversos nomes do Partido dos Trabalhadores (PT), da esfera local e nacional, usaram as redes sociais para lamentar a morte de José Eduardo Dutra, ex-senador e ex-presidente da sigla, falecido na madrugada deste domingo (4), aos 58 anos, em Belo Horizonte (MG), vítima de câncer.

O presidente nacional do PT, Rui Falcão, disse que Dutra foi um grande homem. “Perdemos José Eduardo Dutra. Fará falta esse grande homem, companheiro e militante. José Eduardo Dutra, presente!”, escreveu ele em seu perfil oficial no Twitter.

 

O senador Humberto Costa (PT-PE), recebeu com tristeza a notícia de falecimento do amigo. "Conheci Dutra nos tempos de formação do PT e pude conviver com ele mais de perto, a partir de 1995, quando assumimos mandatos parlamentares. Desse convívio, quase que diário no Congresso Nacional, surgiu uma grande amizade e uma admiração que só fez crescer nesses mais de 20 anos. Dutra era um homem honesto, leal, competente e um dos melhores congressitas que eu já vi atuar. Dutra, assim como os companheiros Luiz Gushinken e Marcelo Déda, deixa precocemente a vida pública, legando ao Brasil uma história de lutas".

Já o presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, disse que o partido perde um dos seus mais talentosos quadros. “Zé Eduardo Dutra teve uma bela trajetória no nosso partido, tanto em Sergipe e no Brasil. Sua passagem por aqui nos engrandeceu. Meus sentimentos à família biológica, amigos e a toda família petista pela passagem de nosso companheiro”, escreveu ele.

O secretário Nacional de Finanças do PT, Márcio Macêdo, expressou profundo pesar e tristeza pelo falecimento de Dutra, que era amigo de longa data e seu compadre. Na mensagem, o secretário afirma que a “gestão perdeu um talento”, a política ficou “mais frágil” e o PT ficou sem um dos seus líderes. “É como se a terra tivesse parado para se despedir de uma das suas partes”, lamentou.

Você pode querer ler também