PMDB nacional autoriza alianças com o PCdoB e PT

Da redação AJN1

 

O presidente em exercício do PMDB nacional, senador Romero Jucá esteve reunido durante o dia de hoje (12), em Brasília, com os presidentes dos diretórios estaduais do partido, visando discutir a estratégia da legenda – a de maior capilaridade do país e agora no comando do Palácio do Planalto – para as eleições municipais de outubro.

 

O PMDB considera as eleições de prefeitos e vereadores um caminho estratégico para que o Partido possa eleger o presidente da República, em 2018.

 

Durante a semana passada, houve rumores na imprensa sobre uma possível proibição dos peemedebistas se aliarem ao PT e PCdoB, partidos que fazem oposição ácida a Temer, depois que o chefe mor e hoje presidente em exercício do País, Michel Temer, comandou todo o processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

 

Presente à reunião, o presidente estadual da sigla em Sergipe, João Augusto Gama, adiantou que o diretório nacional não vai interferir nas alianças referentes aos pleitos municipais.

 

“Foram mantidas as coligações municipais. O PMDB nacional e os diretórios estaduais concluíram que esse é um assunto para ser discutido nas bases municipais, portanto, está mantido o apoio de Jackson com Edvaldo Nogueira (PCdoB), que é pré-candidato a prefeito da capital”, revelou Gama, ex-prefeito de Aracaju.

 

Segundo Jucá, é preciso transformar o PMDB, de um partido, em uma força política viva e permanente, que se move em direção aos seus objetivos e que atua para transformar as vidas das pessoas. "Os peemedebistas terão que “usar a experiência das eleições de 2016 para planejar e lutar pela vitória do Partido nas eleições presidenciais”.

 

O prazo para as convenções municipais será entre 20 de julho e 5 de agosto.

 

Luciano Bispo

 

Com relação à cassação do deputado estadual Luciano Bispo (PMDB), Gama disse que o PMDB vai acompanhar o caso na Justiça. “Estamos preocupados. Não só na restituição do diploma do deputado, como a manutenção dos votos dentro da coligação, para que não haja perda de nenhum deputado. Vamos acompanhar, o PMDB vai entrar no processo”, colocou, ao enfatizar que Conceição Vieira (PT) deve assumir o posto de Luciano nos próximos dias.