ARACAJU/SE, 17 de julho de 2024 , 13:41:59

logoajn1

Prefeitura de Socorro anuncia cortes para enfrentar a crise econômica

Por AJN1

 

Em reunião realizada nesta segunda-feira (14), o prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique, anunciou para o secretariado uma série de medidas para contenção de gastos. Salários foram reduzidos e secretarias serão extinatas, entre outros cortes. A motivação é a crise econômica pela qual passa o país e o municipio. A arrecadação do FPM – Fundo de Participações dos Municípios – por exemplo, teve uma queda de 38% no mês de setembro. 
 

 “Nesse momento de crise, temos que ser criativos e tentar penalizar o mínimo a população. Entendo que esse é um momento passageiro e que preciso do apoio de todos os colegas para continuarmos a fazer o melhor para os socorrenses”, disse Fábio Henrique.

 

Medidas

 

Durante a reunião ficou definido o corte de 20% nos salários de prefeito, vice-prefeito, secretários e secretários adjuntos; redução no número de secretarias; redução de 30% dos cargos em comissionados; redução de 30% no consumo de combustível; suspensão de festas e eventos realizados ou apoiados pelo município; e diminuição de gratificações, dentre outras medidas.

 

“Todas essas medidas têm o objetivo de manter em dia os salários dos servidores”, destacou o prefeito. Nos seis anos e oito meses, a Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro tem mantido o pagamento dos salários sempre dentro dos meses trabalhado e tomará as medidas para a manutenção dos serviços públicos, a exemplo da coleta de lixo, da manutenção de medicamentos nas unidades de saúde, da merenda escolar e do transporte das crianças para as escolas. “Estamos fazendo isso para equilibrar financeiramente o município e manter os serviços públicos para a população”, finalizou Fábio.

 

Assistência Judiciária

 

Atendendo à recomendação do Ministério Público Estadual, a Prefeitura está extinguindo a Secretaria Municipal da Assistência Judiciária. De acordo com a recomendação, a Prefeitura de Socorro deve: extinguir a Secretaria de Assistência Judiciária, exonerar todos os advogados que trabalham nela e deixar de prestar esse serviço à população.

 

*Com informações da ANS

Foto: ANS

Você pode querer ler também