ARACAJU/SE, 18 de maio de 2024 , 4:11:31

logoajn1

Sintese vai a lançamento do Encontro Nordestino de Cultura buscar diálogo com Governo

Por Ivo Jeremias

 

Um grupo do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica da Rede Oficial do Estado de Sergipe (Sintese) foi até a Orla de Atalaia no início da manhã desta sexta-feira,12, para o lançamento da programação do Encontro Nordestino de Cultura. Com bandeiras, panfletos e apitos eles esperavam encontrar o governador Jackson Barreto para cobrar um posicionamento do chefe do executivo sergipano em relação às reivindicações do magistério da rede estadual que está em greve desde o dia 18 de maio. No entanto, não obtiveram êxito.

 

O governador Jackson Barreto não foi para o lançamento e enviou o vice-governador Belivaldo Chagas para representa-lo. A presença de Jackson era aguardada por todos no evento, já que no início da manhã de ontem ,11, a Agência Sergipe de Notícia (ASN) emitiu convite à imprensa confirmando a presença do governador.

 

“Fiquei sabendo ontem à noite que deveria vir para lançamento do Encontro Nordestino de Cultura pois o governador estava viajando e poderia não chegar a tempo”, disse Belivaldo.

 

O vice-governador aproveitou a presença dos membros do Sintese e pediu aos professores que retornassem às salas de aula. Belivaldo ainda prometeu, em breve, novidades sobre a situação econômica do estado.

 

“Apelo aos professores que retornem as salas de aula para que possamos continuar dialogando, o governo está aberto para novas conversas. As manifestações, greves, são naturais, fazem parte do sistema democrático. Nós estamos acompanhando a arrecadação do mês de junho, o país está crise, estamos esperando o final deste mês para reunir a equipe econômica e planejar como devemos agir em relação ao reajuste salarial no geral”.

 

Professores

 

Para o diretor do Sintese, Roberto Silva, o não comparecimento do governador ao lançamento da programação do Encontro Nordestino de Cultura mostra que o governo não está aberto ao diálogo.

 

 “O governo se fechou, os professores precisam de uma resposta concreta. É lamentável que o governador não tenha comparecido a este evento, todos esperávamos a presença dele, inclusive a imprensa e os assessores do governo, não sabemos por que não veio. Quem tem o poder de decisão, de bater o martelo é ele, mas não quer nos receber e apresentar uma proposta para que possamos encerrar esta greve”.

 

Secom

 

 O diretor de imprensa da Secretária de Estado da Comunicação (Secom), Gilvado Ricardo, informou que o governador estava em Brasília, onde visitou o Ministério das Cidades e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) para discutir projetos para Sergipe e só retornou na madrugada desta sexta-feira,12.

 

Greve dos Professores

 

Os professores estão em greve desde o dia 18 de maio. Eles alegam que o reajuste de 13,01% pedido pela categoria não foi estendido a todo magistério.  Segundo eles, o governo só pagou para os professores que possuem o nível médio. Além desta exigência, eles pedem melhores condições de trabalho, alimentação escolar adequada para os alunos, mais segurança e reformas nas escolas estaduais.

 

 

Você pode querer ler também