Faculdade faz campanha de combate ao Aedes Aegypti

Alinhada a sua responsabilidade enquanto instituição de ensino, a Faculdade Maurício de Nassau Aracaju está realizando a campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. A campanha consiste na conscientização dos estudantes para que eles sejam multiplicadores de informação.

 

Em uma palestra realizada para os alunos da faculdade na última quinta-feira (10) o secretário do estado da saúde de Sergipe José Sobral falou sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito. O secretário também enfatizou a quantidade de casos de microcefalia que tem ocorrido no estado de Sergipe, e que podem estar associados ao Zika Vírus.

 

Entre os cuidados, evitar o acúmulo de água em áreas e recipientes descobertos, não jogar nas ruas objetos que possam acumular água, manter caixas d'água, tonéis e barris tampados apropriadamente, colocar areia nos pratos que ficam em volta das plantas e fazer a limpeza frequente de qualquer tipo de recipiente que armazene água. Além disso, qualquer cidadão pode utilizar a ouvidoria da saúde para denunciar locais que possam abrigar focos do Aedes Aegypti através do número 155.

 

Segundo uma estatística do governo, 82% dos focos de reprodução dos mosquitos estão dentro das casas e apartamentos, por isso a população precisa estar sempre em alerta. “Esse fato nos convoca a sermos vigilantes nos cuidados domésticos” é o que afirma a coordenadora pedagógica da Nassau Luciana Marques. Luciana diz ainda que serão promovidos diversos espaços de informação dentro da Faculdade na tentativa de contribuir com o controle das infestações.

 

A campanha continua durante todo o mês de março. Em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde de Sergipe, além das palestras, estão sendo distribuídos panfletos educativos e cartazes foram afixados nos murais para sensibilização dos estudantes. 

 

Fonte: Assessoria