ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 0:58:49

logoajn1

Hemose recebe doações de sangue de grupos solidários

Visando reforçar a parceria na captação e na fidelização de doadores, neste sábado (18), o Centro de Hemoterapia de Sergipe (Hemose) recebeu as campanhas solidárias da Galera Sangue Bom, Associação Somos, Chicleteiro Sangue Bom e Igreja Adventista do Sétimo Dia. Os grupos fazem parte das ações estratégicas para manutenção do estoque de sangue destinado ao atendimento da demanda transfusional da Rede Hospitalar Estadual. As doações de sangue aconteceram das 7 às 11 horas.

 

A gerente de Captação de Doadores da unidade, Rozeli Dantas, ressaltou que o gesto praticado mostra o comprometimento com o próximo, pois cada doação pode salvar até quatro vidas. “São pessoas comprometidas com o próximo, que colaboram mensalmente com iniciativas de responsabilidade social para a doação de sangue e o cadastro de medula óssea”, ressalta ao explicar que a composição de novas parcerias e a manutenção das ações existentes mobilizam as comunidades para o ato de doar.

 

De acordo com a assistente social, o trabalho tem como foco a campanha “Os festejos juninos estão no sangue. A solidariedade também”, cuja finalidade é incentivar a doação de sangue entre o doador regular e os parceiros. “Durante o ano, o Hemose desenvolve atividades de sensibilização relacionadas aos meses com feriados prolongados ou períodos de festas. Esse trabalho busca ampliar o número de doações, que geralmente fica em torno de 80 doações ao dia para pelo menos 100 doações”, conclui Rozeli.

 

Impedimentos

 

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, estar bem alimentado e portar  documento de identificação com foto, válido em todo território nacional. Também é preciso ter mais de 50 quilos.  No dia da doação, é necessário estar bem alimentado. Já no dia anterior à doação, é importante que o candidato tenha dormido bem nas últimas 6 horas e não tenha ingerido bebidas alcoólicas nas 12 horas antes.

 

O Hemocentro de Sergipe informa que os voluntários devem observar alguns impedimentos temporários mais comuns, relacionados ao serviço. O candidato à doação com febre, gripe ou resfriado, tem que esperar pelo menos oito dias após a recuperação dos sintomas, para poder doar; mulheres gestantes ou que estejam amamentando, não podem doar por um período de um ano.

 

Para as pessoas que têm  tatuagem, a orientação é aguardar um ano após a aplicação da última gravura. Informações através dos telefones: (79)3225-8000, 3225-8039 e 3259-3174.

 

Fonte: Ascom SES

Você pode querer ler também