Hospital João Alves registra 73 vítimas de queimaduras

Da redação, AJN1

 

Somente de 1º a 27 de junho, foram registrados 73 vítimas de queimaduras no Hospital Governador João Alves Filho. Desse total, 21 pacientes continuam internados para tratamento. Foram 44 adultos, 22 crianças e 7 adolescentes. Na noite do dia 23 de junho, foram registrados 22 atendimentos a vítimas de queimaduras e, no dia 24, Dia de São João, foram realizados 11 atendimentos.

 

Um aumento significativo em relação ao ano passado que, no mesmo período, atendeu, 63 pacientes queimados. O balanço foi divulgado hoje (27) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES).

 

Para a secretária de Estado da Saúde, Conceição Mendonça, que apresentou o balanço à imprensa, o resultado é alarmante. “A falta de prevenção das pessoas ainda é o maior agravante. Temos toda uma estrutura montada tanto na capital quanto no interior para atender essas pessoas vítimas de queimaduras. Intensificamos a campanha, fizemos alertas, mas a estatística aumentou em cerca de 60% no mesmo período de outros anos. Ainda temos a festa de São Pedro e esse número ainda pode aumentar. O alerta que faço é que a queimadura deixa marcas para toda a vida, tenham cuidado e se previnam”, disse.

 

Causadores

 

Foram diversos casos de queimaduras registrados no hospital, desde acender fogueiras com álcool ou ‘tiner’, fogos de artifício, líquidos quentes e queda em fogueira. No entanto, a gravidade dos casos chama a atenção: muitas queimaduras na face, tórax e membros superiores, além das amputações. Um tratamento doloroso e prolongado.