ARACAJU/SE, 26 de fevereiro de 2024 , 20:42:23

logoajn1

ITP realiza pesquisa com foco para a leishmaniose

Como a leishmaniose visceral – tanto humana quanto canina – está sendo influenciada pela ação do homem? Será que o ser humano está colaborando para o aumento, ou redução, da quantidade de casos da doença registrados em Sergipe? Para conhecer esta realidade, os pesquisadores do Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP), os doutores Rubens Riscala Madi, coordenador do Laboratório de Biologia Tropical e Cláudia Moura de Melo do Laboratório de Doenças Infecciosas e Parasitárias, vão desenvolver, em parceria com o Centro de Ecologia Aplicada e Sustentabilidade da Pontifícia Universidade Católica do Chile, pesquisa sobre Ecologia de Populações em Sergipe.

Hoje (17), os doutores Rubens Madi e Maurício Lima, da universidade chilena, estarão nas regiões do Mosqueiro – área endêmica da doença na capital sergipana – e Barra dos Coqueiros, para avaliar os tipos de vegetação existentes, solo, água, enfim, o ambiente para poder identificar o que estaria favorecendo o desenvolvimento do vetor.

Dados da Secretaria de Estado da Saúde, mostram que, de janeiro a outubro do ano passado, Sergipe havia confirmado 55 casos de leishmaniose visceral em humanos, com nove óbitos. No ano anterior, em 2017, foram 74 casos confirmados e nove óbitos. A Diretoria de Vigilância em Saúde, à época, emitiu comunicado aos 75 municípios pedindo intensificação das ações de prevenção e combate ao calazar, pois o estado é considerado estado endêmico para a doença.

Palestra 

Amanhã (18), às 15h, na sala 11 do Bloco C da Universidade Tiradentes (Unit), Campus Farolândia, o pesquisador chileno irá fazer a palestra “Presíon poblacional, princípios de dinâmica y el cambio global: passado y futuro de los colapsos em sociedades humanas” – Pressão populacional, princípios de dinâmica e mudança global: passado e futuro dos colapsos nas sociedades humanas.

Você pode querer ler também