ARACAJU/SE, 20 de abril de 2024 , 6:42:42

logoajn1

MS diz que Sergipe tem, proporcionalmente, maior número de casos de Chikungunya no país

Da redação, AJN1

 

O Ministério da Saúde (MS) divulgou ontem (26), o Boletim Epidemiológico das doenças provocadas pelo mosquito Aedes aegypt. Sergipe está em primeiro lugar, proporcionalmente, com maior número de casos de Febre Chikungunya em todo o país.

 

Conforme o boletim, o estado teve 2.426 casos da doença, o que significa dizer que Sergipe registrou 108 pessoas com chikungunya a cada 100 mil habitantes.  Em 2015 foram 26 casos prováveis da febre, segundo o boletim (1,2 casos por 100 mil hab.).

 

Proporcionalmente, entre as unidades da federação com casos de Chikungunya, destacam-se também os estados da Bahia (91,0 casos); Pernambuco (89,0); Rio Grande do Norte (88,7) e Acre (66,8).

 

Conforme os números, neste mesmo período (entre janeiro a abril/2016), foram notificados 39.017 casos prováveis de chikungunya no país. A região Nordeste apresentou a maior taxa de incidência: 56,0 casos por 100 mil habitantes.

 

No ano de 2015, foram notificados no país 38.332 casos prováveis de febre de chikungunya, com uma taxa de incidência de 18,7 casos por 100 mil habitantes. Foram confirmados seis óbitos provocados pela doença: na Bahia (3), em Sergipe (1), São Paulo (1) e em Pernambuco (1). O Ministério da Saúde informou que a média de idade dos óbitos foi de 75 anos.

 

Em 2016, de acordo com o Boletim Epidemiológico do MS, não houve registro de mortes por febre chikungunya.

 

Mortes por dengue

 

Entre janeiro e abril deste ano foram confirmados 140 óbitos por dengue, o que representa uma redução no país de 67% em comparação com o mesmo período de 2015, quando foram confirmados 427 óbitos.

 

Vírus Zika

 

O Boletim Epidemiológico diz ainda que, de 1º de janeiro a 2 de abril deste ano, foram 91.387 casos prováveis do Vírus Zika em todos os estados brasileiros. Em Sergipe, foram registrados 348 casos.

Você pode querer ler também