ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 19:02:09

logoajn1

Sergipe confirma primeiros 7 casos de Febre Chikungunya e Estado intensifica ações

Sergipe teve a confirmação laboratorial dos primeiros casos de Febre Chikungunya. Segundo dados do Núcleo de Endemias da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em 2015 (de janeiro até o dia 24 de setembro) foram notificados 361 casos suspeitos de Febre Chikungunya, sendo que, até o momento, houve a confirmação de positividade de 7 amostras, dentre essas, 1 caso importado de Salvador, Bahia. 
 

Conforme a gerente do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá, entre as amostras colhidas em pacientes residentes no Estado de Sergipe, foram identificados casos em Aracaju, Tobias Barreto, Cristinápolis e Rosário do Catete, embora outros municípios como Riachuelo, Siriri, Capela, Laranjeiras tenham intensificado a coleta em sua população, por estar passando por um surto de virose com sintomatologia semelhante a Dengue, Chikungunya e Zika vírus.

 

Os casos confirmados estão sendo investigados para a verificação de possíveis deslocamentos para outros Estados onde já havia transmissão confirmada estabelecida.  “Além da confirmação do caso por critério laboratório, precisamos identificar se o caso é autóctone, um caso importado”, ressalta Sidney Sá.

 

Ainda de acordo com a gerente, “no momento da coleta dos casos com exame laboratorial reagente, três pessoas encontravam-se na fase aguda da doença com febre, cefaleia, artralgia (dores nas articulações) e exantemas (aparecimento de manchas em relevo). Os demais, já se encontravam na fase sub-aguda com a permanência da artralgia após o décimo dia de início da doença”.

 

Em 2014, foram notificados em Sergipe 66 casos de Febre Chikungunya, quando foram encaminhadas 68 amostras para o Laboratório de Referência Nacional. Desses, apenas 1 amostra confirmou ser reagente no mês de outubro, tratando-se de 1 caso importado do município de Feira de Santana, Bahia. 
 

Paralela às investigações dos casos notificados da Febre Chikungunya, a Vigilância Epidemiológica Estadual também tem investigado casos de Febre da Zyka, tendo sido colhido 39 amostras. Dessas, 5 amostras já foram negativas e as demais estão sendo processadas no Laboratório de referência Nacional.
 

Para o secretário de Estado da Saúde, José Sobral, todos os municípios precisam fazer a busca ativa em todo o território junto à Atenção Básica, independente de ter casos confirmados ou não das doenças. 

 

“É dever das Vigilâncias Epidemiológicas Municipais realizar a investigação compulsória de todos os casos suspeitos. É responsabilidade do município notificar o caso no sistema de informação e informar à Vigilância Estadual. A SES orienta a todos os gestores municipais que façam as investigações de casos e sempre reforcem o trabalho de controle nas áreas de moradias. O trabalho de prevenção e controle é feito em conjunto: Estado, Municípios e população”, afirma José Sobral.
 

 

Você pode querer ler também