ARACAJU/SE, 22 de maio de 2024 , 12:43:17

logoajn1

Sergipe já vacinou 62% das crianças contra Paralisia Infantil

A meta estipulada pelo Ministério da Saúde (MS) para a Campanha de Vacinação Contra a Paralisia Infantil é imunizar 95% das crianças de seis meses a menores de cinco anos (144.900 mil). Em Sergipe, as crianças nessa faixa etária somam 152 mil. Até o último dia 26, segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram aplicadas 95 mil doses, ou seja, 62% da meta, quantidade dentro do esperado.

Mais de 167 mil doses chegaram a Sergipe e foram distribuídas nos 400 postos de vacinação do Estado. Em 2013, Sergipe atingiu 100% do público alvo da campanha, e a meta da SES este ano é atingir os 100% também. Além de vacinar contra a paralisia infantil, a campanha é também de Multivacinação, que é a atualização da Caderneta de Vacina.

Segundo informações da coordenadora do programa Estadual de Imunização, a doença está erradicada no país, há 26 anos o Brasil está livre do vírus causador da doença, mas os pais não podem deixar de vacinar seus filhos. “

 

O objetivo da campanha é promover a proteção coletiva. Os pais e responsáveis devem levar suas crianças com o cartão de vacina, os agentes vão verificar e se tiver faltando alguma dose de outras vacinas e a criança será imunizada”, diz Sândala Teles lembrando que a campanha encerra no dia 31.

Poliomielite

Poliomielite, ou paralisia infantil, é uma doença contagiosa aguda causada pelo poliovírus (sorotipos 1, 2, 3), que pode infectar crianças e adultos por via fecal-oral (através do contato direto com as fezes ou com secreções expelidas pela boca das pessoas infectadas) e provocar ou não paralisia.

 

A multiplicação desse vírus começa na garganta ou nos intestinos, locais por onde penetra no organismo. A partir dai alcança a corrente sanguínea e pode atingir o cérebro. Quando a infecção ataca o sistema nervoso, destrói os neurônios motores e provoca paralisia flácida em um dos membros inferiores.

 

A doença pode ser mortal, se forem infectadas as células dos centros nervosos que controlam os músculos respiratórios e da deglutição.

 

Foto: Agência Brasil

 

Você pode querer ler também