ARACAJU/SE, 18 de julho de 2024 , 10:20:35

logoajn1

Sergipe registra 2.904 confirmações de casos de dengue de janeiro a outubro

Da redação, AJN1

 

Em Sergipe, a Dengue ainda insiste em fazer vítimas. Conforme dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), de janeiro a 14 de outubro deste ano, foram notificados 7.499 casos da doença com 2.904 confirmações.

 

Aracaju é onde se concentra mais casos de Dengue nesse período: são 4.058 casos notificados e 1.941 casos confirmados. A região de Nossa Senhora do Socorro está ao lado na estatística, com 1.315 casos notificados e 265 confirmações.

 

De acordo com a pesquisa do Levantamento Rápido do Índice de Infestação (LIRAa), que é feito a cada início de ciclo epidemiológico para monitorar a presença do vetor, seis municípios apresentam alto risco de infestação da Dengue. São eles: Pedrinhas (7,9), Siriri (6,9) Cedro de São João (6,3), Itabaianinha (4,9), Salgado (6,2) e Simão Dias (5,8).

 

Municípios em Risco

 

Segundo a pesquisa, 36 apresentam risco médio da Dengue: Aquidabã (3,2), Aracaju (1,5), Areia Branca (3,8), Boquim (1,7), Capela (1,2), Carira (2,6), Carmópolis (1,2), Estância (1,5), Feira Nova (1,5), Frei Paulo (1,6), Itabaiana (2,7), Japaratuba (2,5), Japoatã 92,0), Lagarto (1,5), Laranjeiras (2,7), Malhador (1,6), Maruim (2,2), Monte Alegre de Sergipe (1,9), Neópolis (3,4), Nossa Senhora da Glória (3,4), Nossa Senhora das Dores (2,9), Pinhão (1,5), Pirambu (1,0), Poço Redondo (1,1), Porto da Folha (2,7), Propriá (1,2), Riachuelo (1,1), Ribeirópolis (2,2), Rosário do Catete (3,3), Santana do São Francisco (1,7), Santo Amaro das Brotas (1,4), São Cristóvão (2,2), São Domingos (1,9), Tobias Barreto (3,8), Tomar do Geru (1,7), Umbaúba (1,6).

 

Outros 11 municípios estão considerados de baixo risco: Poço Verde (1,1), Nossa Senhora do Socorro (0,9), Nossa Senhora Aparecida (0,8), Arauá (0,8), Barra dos Coqueiros (0,7), Campo do Brito (0,9), Canindé do São Francisco (0,4), Cristinápolis (0,4), Itaporanga D’Ajuda (0,2), Moita Bonita (0,5), Indiaroba (0,0).

 

“Estamos preocupados e vamos fortalecer ainda mais todos os esforços. Todos os municípios devem intensificar a busca ativa de casos em todo o território junto com Atenção Básica. Cabe a Vigilância Epidemiológica das Secretarias Municipais da Saúde realizar a investigação compulsória de todos os casos suspeitos por Dengue. É responsabilidade do município notificar o caso no sistema de informação e automaticamente informar à Vigilância Estadual. A Secretaria de Estado da Saúde orienta a todos os gestores municipais que façam as investigações de casos e sempre reforcem o trabalho de controle nas áreas de moradias”, destaca Sidney Sá, gerente do Núcleo de Endemias da Secretaria de Estado da Saúde.

Você pode querer ler também