Três municípios sergipanos apresentam alto risco de infestação do mosquito da dengue

O Ministério da Saúde (MS) divulgou o novo resultado do Levantamento Rápido de Índices de Infestação para Aedes aegypti (LIRAa). O estudo indica que 199 municípios brasileiros estão em situação de risco de surto de Dengue, Febre Chikungunya e Zika Vírus.

 

No total, 928 municípios estão em situação satisfatória, 665 em situação de alerta e 199 em situação de risco para a Dengue. O LIRAa apontou 10 capitais em situação satisfatória: Boa Vista, Palmas, Fortaleza, João Pessoa, Teresina, Belo Horizonte, São Paulo, Brasília, Campo Grande e Curitiba. Sete capitais estão em alerta: Aracaju, Recife, São Luis, Rio de Janeiro, Cuiabá, Belém e Porto Velho. Apenas uma capital apresenta situação de risco: Rio Branco. Já as capitais Macapá, Manaus, Maceió, Natal, Salvador, Vitória, Goiânia, Florianópolis e Porto Alegre não enviaram as informações.

 

Na região Nordeste, 656 municípios participaram do LIRAa: 216 estão em situação satisfatória, 288 em situação de alerta e 152 em situação de risco.

 

Em Sergipe, os municípios em situação de alerta da dengue são: Areia Branca (3), Aquidabã (2,7), Aracaju (1,6), Boquim (1,7), Capela (2,1), Carmópolis (1,2), Cedro de São João (3,5), Cristinápolis (1,7), Estância (2,5), Frei Paulo (1,3), Itabaiana (2), Japaratuba (3), Lagarto (1,6), Malhador (3,3), Maruim (1,3), Neópolis (1), Nossa Senhora da Glória (3,3), Nossa Senhora das Dores (3,5), Nossa Senhora do Socorro (1), Pinhão (1,5), Pirambu (2,7), Poço Redondo (2), Salgado (2,5), Santana do São Francisco (1,6), Santo Amaro das Brotas (1,9), São Domingos (1,4).

 

Os municípios de alto risco são: Itabaianinha (4), Nossa Senhora Aparecida (4,2), Simão Dias (7,9).

 

Os municípios em médio risco: Arauá (0,9), Barra dos Coqueiros (0,4), Campo do Brito (0,2), Itaporanga D’ajuda (0,2), Moita Bonita (0,5), Porto da Folha (0,8), Riachuelo (0,2), Ribeirópolis (0,8), Rosário do Catete (0,7), Siriri (2,2), Tomar do Geru (3,1), Umbaúba (0,5).

 

Segundo dados do Núcleo de Endemias da SES, de janeiro a outubro de 2015, Sergipe notificou 7.499 casos de Dengue. Em 2014 foram 2.024 notificações. Em relação aos óbitos da doença, Sergipe registrou 2 casos em 2015. Em 2014 foram 4 óbitos.

 

“Segundo o LIRAa, no Nordeste, 82% das larvas do mosquito estão nos depósitos de água, 15,4% estão em depósitos domiciliares e 2,1% estão no lixo comum. Sergipe já vem fazendo sua parte capacitando os agentes de endemias dos municípios, fazendo a distribuição de insumos como inseticidas e kits diagnósticos, com todas as orientações do Ministério”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, José Sobral.