Nos últimos 2 dias, Sergipe registrou 2.513 novos casos da covid-19 e total chega a 24.421

Da redação, AJN1

A pandemia do novo coronavírus (covid-19) ainda está em expansão em Sergipe. Até esse domingo (28), foram computados pela Secretaria de Estado da Saúde 24.421 confirmações da doença, dado acumulativo desde o dia 14 de março, data da primeira confirmação da doença no Estado. O número de óbitos também é crescente, até o dia 28 de junho foram 620 vidas perdidas, com taxa de mortalidade de 27.0 por 100 mil habitantes. A Região Metropolitana de Aracaju corresponde por 71% dos casos confirmados, enquanto o interior, onde já há grande profusão do patógeno, obtém 29%.

Mesmo com a pandemia avançando no estado, os índices de isolamento social ainda estão longe do que seria considerado o ideal. Na última semana, segundo boletim semanal do Observatório de Sergipe, observou-se uma média de 39% da população respeitando o isolamento social. Já Aracaju tem média de 48.9%, a 7ª pior colocação entre as capitais do Brasil e a 2ª pior do Nordeste.

Segundo o Observatório, o Mapeamento é feito por meio de dados captados, de forma criptografada, a partir de uma base de dados com mais de 480 mil dispositivos móveis em Sergipe. As informações das cidades são agrupadas em “H3”, microrregiões hexagonais com 450m de raio, tornando-se dados estatísticos que preservam a privacidade das pessoas.

Feito isso, os dados passam a indicar a movimentação desse grupo de pessoas dentro dos H3. O índice é calculado como o número de usuários que não deixaram seu local de residência (inferido a partir da tecnologia da Inloco) em um determinado dia em relação ao total de usuários daquela mesma região – por exemplo, seu H3 ou sua cidade. Dessa forma, quanto maior o índice, maior o grau de isolamento estimado do local.

Para o Observatório, o índice de isolamento em Sergipe é preocupante e tende a contribuir para o pressionamento dos serviços de saúde no estado, notadamente no número de internações, que vem aumentando ao longo do tempo. Vale ressaltar que os dados sofrem por influencias externas, como por exemplo, capacidade de testagem e realização da analises dos testes, impactando nos indicadores.