ARACAJU/SE, 18 de junho de 2024 , 3:54:25

logoajn1

Garis paralisam coleta de lixo na capital

 

Da redação, AJN1

Funcionários da empresa Cavo, responsável pela coleta do lixo domiciliar em Aracaju, paralisaram as atividades para protestar contra o atraso no pagamento do salário do mês de outubro. A mobilização, que é apoiada pelo Sindicato dos Empregados de Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe (Sindilimp), acontece em frente a sede da empresa no bairro Capucho, zona oeste da capital.

Segundo representantes do Sindilimp, a ideia inicial era realizar uma paralisação de advertência por duas horas, mas os trabalhadores decidiram permanecer de braços cruzados, bloqueando o acesso a garagem da empresa. Com isso, os veículos que fazem a coleta de lixo domiciliar foram impedidos de sair.

Funcionários da empresa informaram que a empresa anunciou que o pagamento só seria realizado na próxima terça-feira (14) depois que a Prefeitura de Aracaju fizesse o repasse dos recursos referentes ao contrato.

Explicação

Em nota encaminhada à imprensa a Cavo explicou que “a paralisação dos serviços de coleta domiciliar de resíduos iniciada hoje pelo sindicato dos trabalhadores de limpeza urbana é decorrência da inadimplência contumaz da prefeitura municipal de Aracaju que deve ao Grupo Estre mais de R$ 70 milhões”.

Ainda de acordo com a nota, “a Cavo, empresa do Grupo Estre, motivada pelo compromisso de continuar servindo com qualidade a população aracajuana, vinha contornando esse transtorno financeiro com a mobilização de recursos extraorçamentários, o que não foi mais possível até o momento”.

Por fim a Cavo ressalta que “em demonstração do compromisso da empresa de seguir, por seu lado, honrando o contrato com a Prefeitura de Aracaju, parte da equipe de coleta está operando normalmente com prioridade para o atendimento de hospitais, mercados e feiras, repartições públicas e da orla da capital sergipana”.

Além disso, a empresa afirma que mobilizou esforços e contraiu empréstimo para, mesmo sem a contrapartida da Prefeitura, efetuar ainda hoje o pagamento dos salários de seus profissionais que, assim como a empresa, vêm sendo vítimas dos atrasos no pagamento de serviços efetivamente já realizados.

Você pode querer ler também