ARACAJU/SE, 17 de julho de 2024 , 14:04:15

logoajn1

Eloy retorna ao comando da SSP 2 anos após deixar cargo

 

Da redação, AJN1

O delegado João Eloy de Menezes, que estava na direção do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), retorna ao comando da Secretaria de Segurança Pública (SSP) pouco mais de dois anos depois de ter deixado o cargo. Ele substitui a João Batista dos Santos Júnior, que pediu exoneração. Em entrevista à imprensa, durante a posse que aconteceu na manhã desta quarta-feira (19), o novo secretário descartou a saída de Danielle Garcia do Departamento de crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) e foi enfático em afirmar que haverá uma nova postura da pasta no que se refere a divulgação de informações sobre investigações em andamento. “Ninguém será execrado antes da conclusão das investigações”, disse João Eloy, acrescentando que quem cometeu crimes que pague pelo que fez, mas sua forma de trabalhar é divulgar os casos depois da apuração.

O secretário de Governo, Benedito Figueiredo, que representou o governador Jackson Barreto, e deu posse ao novo secretário, negou que as alterações na cúpula da SSP teriam sido motivadas por pressões políticas. “Qualquer governador trocar o seu secretariado sem nenhum problema. Não houve ingerência política. O governador mexe em qualquer secretário”, disse.

O pedido de exoneração de João Batista da SSP teria sido motivado por alterações que o governador Jackson Barreto teria proposto fazer na Polícia Civil, uma delas seria exoneração do delegado geral da PC, Alessandro Vieira. O estilo da antiga gestão em publicizar as ações e principalmente o andamento das investigações que tinham como alvos políticos e empresários, expondo para sociedade supostos casos de corrupção e de crimes contra a administração pública, estaria desagradando o meio político. O ponto de ebulição da crise teria sido a operação Babel, que levou à cadeia o empresário José Antônio Torres Neto.

“O governador é um amigo que tenho. Uma pessoa que me ajudou. Se não fiz um bom trabalho a culpa não foi do governador”, alegou o ex-secretário de Segurança, que vai assumir a direção da Academia de Polícia Civil (Acadepol). João Batista que preferiu não polemizar e ressaltou que deixa a pasta por entender que seu ciclo no comando da SSP acabou.

Com o retorno de João Eloy, a delegada Katarina Feitosa assume a Delegacia Geral da PC – antiga Superintendência. A exemplo do novo secretário, ela disse que não haverá mudanças no Deotap. “Não haverá mudanças. Não há motivos. Acredito na equipe que está”, ressaltou Katarina Feitosa, acrescentando que o Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e outros departamentos da PC serão fortalecidos na nova gestão. “Vamos dar continuidade ao trabalho desenvolvido por João Batista e Alessandro Vieira”, concluiu a delegada geral.

Você pode querer ler também