ARACAJU/SE, 23 de fevereiro de 2024 , 0:32:24

logoajn1

PC: Williangelo é o responsável por executar criança

Da redação, AJN1

A Polícia Civil detalhou na manhã desta terça-feira (20), a operação conjunta que resultou na prisão e localização de quatro suspeitos, sendo que outros dois morreram em confronto, envolvidos na organização criminosa de tráfico de drogas responsável pela morte de uma criança de oito anos em Cristinápolis. O crime aconteceu na última quarta-feira, 14, quando dois desses suspeitos invadiram a casa no intuito de matar o tio da criança.

De acordo com o delegado lotado em Cristinápolis, Edson Nixon, está encerrada a fase da investigação sobre a morte da Criança Mariana, e no prazo de 30 dias será concluído o inquérito sobre a quadrilha de tráfico de drogas envolvida no crime.

“Não temos a menor dúvida de que o “Batata” executou a criança, tanto em razão do depoimento prestado pelo “Luquinhas” que viu a execução e viu o “Batata” fugir do local com a arma em punho, como também por informação dele, num grupo de WhatsApp, na noite interior ao crime, de que ele iria se drogar para matar alguém. Não temos certeza se ele se enganou ou se foi por pura maldade”, conta o delegado.
Na mesma manhã do crime, a polícia conseguiu localizar e prender dois suspeitos envolvidos com a organização criminosa: José da Hora Costa Santos e Maiara Nascimento Cardoso. Os suspeitos eram responsáveis pela venda dos entorpecentes e foram presos em flagrante por associação para o tráfico de drogas.

Já na madrugada de quinta-feira, 15, “Leozinho”, um dos suspeitos responsáveis pela morte da criança, foi localizado em Estância. Ao perceber, a presença policial, ele reagiu a abordagem. Um policial chegou a ser atingido, mas passa bem. Já o suspeito não resistiu.

Neste mesmo dia, o chefe da quadrilha identificado como Denisson Batista Silva se entregou para a polícia. “Denisson compareceu à delegacia com dois advogados, mas já havia um mandado de prisão contra ele e ele foi preso”, esclarece o delegado Edson Nixon.

Um quinto integrante da quadrilha também foi preso no dia, 15. O suspeito foi identificado como Genivaldo dos Santos, que não participou do crime, mas faz parte da associação criminosa.

O sexto e último integrante foi localizado nesse domingo, 18. O suspeito, de prenome, Williangelo, conhecido como “Batata”, estava no povoado Cajá dos Índios, na Zona Rural da cidade. Ele foi identificado como autor dos disparos que vitimaram a criança em Cristinápolis.

“Nós fizemos um cerco no local, o Batata foi localizado, recebeu a ordem de prisão, porém, optou por reagir e efetuou disparos contra os nossos policiais, então para repelir a injusta agressão, os militares revidaram o disparo”, explica o tenente coronel, Alexsandro Ribeiro.

Ele foi atingido, socorrido, encaminhado para o hospital da cidade, mas acabou morrendo logo em seguida. A ocorrência foi registrada na delegacia local.

Com informações da SSP.

Você pode querer ler também