ARACAJU/SE, 26 de fevereiro de 2024 , 21:44:38

logoajn1

Prefeitura alfabetiza pessoas em situação de rua

De modo a capacitar as pessoas em situação de rua em leitura e escrita e, desta forma, possibilitar novas perspectivas a essa população, a Prefeitura de Aracaju oferece aulas na modalidade Educação de Jovens e Adultos, por meio do projeto Aracaju Alfabetiza, realizado em parceria pelas secretarias municipais da Assistência Social e da Educação (Semed), no Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop). O projeto integra o Planejamento Estratégico da gestão municipal.

Administrado pela Secretaria da Assistência Social, o Centro Pop é um espaço destinado ao auxílio de pessoas em situação de rua e atende, em média, 220 pessoas por mês, que procuram este equipamento da Prefeitura tanto para o suprimento de necessidades básicas, como alimentação, como também para participar de outras atividades, como o curso de alfabetização.

A turma mais recente do Aracaju Alfabetiza para pessoas em situação de rua foi iniciada em junho e conta com 20 matriculados. As aulas são ministradas de segunda à sexta-feira, das 8 às 11h, e o período letivo são de 200 dias. Um dos educadores sociais responsáveis pelo projeto, Marcelo Bessa, explica que o curso de alfabetização pode ser um divisor de águas para os que estão em situação de rua. “Para essas pessoas, que quase sempre se encontram em situações de vulnerabilidade social, a alfabetização é uma oportunidade ímpar para procurar qualificações, cursos e ensinos em geral que podem mudar a vida deles”, comenta.

O secretário da Assistência Social, Antônio Bittencourt ressalta que a alfabetização é um processo essencial para a formação do cidadão, algo que o Centro Pop se preocupa em atender para além das necessidades básicas das pessoas em situação de rua. “Essa ação é a reafirmação do entendimento que essas pessoas não precisam apenas do espaço para se alimentar ou fazer sua higiene pessoal, elas também precisam ter a oportunidade de estudar, pois isso diz respeito a sua formação de cidadania. A alfabetização é um passo fundamental nesse sentido”, afirma.

Para Janailda Batista, aluna do curso de alfabetização do Centro Pop, ressalta que aprender a ler e escrever é um sonho que está realizando. “Eu estou gostando muito das aulas, a professora é excelente e a turma também. Eu não podia perder essa oportunidade de entrar no curso, eu sempre via as letras e não entendia nada, no final do curso quero conseguir ler e escrever tudo”, diz.

Segundo Marcelo Bessa, apesar da evasão de alguns alunos da turma, o sentimento de quem participa da alfabetização é de alegria. “Por conta das diversas situações que um morador de rua pode passar, é inevitável que alguns participantes do curso percam ou desistam das aulas, mas para quem persiste e continua o curso, a satisfação e empolgação de estar estudando e aprendendo é notória”, destaca.

Outras ações

Acompanhar, ajudar e encaminhar. É desta forma que o coordenador do Centro Pop, Edilberto Filho, explica as ações que são desenvolvidas pela unidade de assistência social. “O nosso principal objetivo é ofertar a política pública de assistência social especializada para a população em situação de rua. Mas o nosso trabalho não se limita a ofertar as demandas primárias dessas pessoas. Nesse espaço de convivência são ofertados diversos serviços, e isso inclui as áreas da pedagogia, psicologia e serviço social”, aponta.

Segundo o gestor, no Centro Pop há um cuidado especial em observar as circunstâncias individuais de cada pessoa que solicita o atendimento da unidade, atitude que, de acordo com o coordenador, torna o trabalho mais eficaz. “Aqui há uma preocupação com a dimensão humana do nosso usuário. Por isso, quando alguém procura nossa ajuda, é feito uma entrevista individual, nós temos uma equipe multidisciplinar que analisa a situação de casa pessoa. Assim, podemos oferecer nossos serviços da forma direcionada, de acordo com a realidade de cada pessoa, pois o objetivo é que o lazer, a cultura e saúde façam parte da vida de todos, mas entendendo o contexto particular de cada um”, garante Edilberto.

O Centro Pop está localizado na Rua Laranjeiras, 984, no Centro, e funciona das 8 às 17h, de segunda à sexta-feira.

Você pode querer ler também