Sergipe perde João Alves Filho, um grande homem público, que muito contribuiu para o desenvolvimento do estado. Saiba mais

Semasc promove 1ª Feira da Agricultura Familiar

 

Com o objetivo de estimular a produção e o consumo de alimentos orgânicos e sem agrotóxicos, a Secretaria Municipal da Assistência Social e Cidadania (Semasc), através da Diretoria de Segurança Alimentar e Nutricional, realiza nesta quarta-feira (3), das 13 às 16h, a primeira Feira da Agricultura Familiar da Semasc.

A iniciativa, que acontece na sede da Prefeitura de Aracaju, no Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos, é mais uma ação criada pela Semasc para estimular a qualidade de vida da população através de uma alimentação saudável, e também de incentivo a geração de renda entre pequenos agricultores. A Feira irá acontecer em todas as primeiras quartas-feiras do mês, com possibilidade de ampliação para duas edições mensais, e receberá feirantes de diversos municípios.

De acordo com a diretora de Segurança Alimentar e Nutricional da Semasc, Rosane Cunha, o trabalho da diretoria não irá ser somente junto aos equipamentos atendidos pela Semasc, mas também irá ao encontro da população. “A segurança alimentar vai para além dos nossos equipamentos, porque nós temos que pensar na saúde da população de Aracaju como um todo, não só dos nossos usuários diretos. Estamos trazendo alimentos de qualidade, sem agrotóxicos e vamos incentivar o menor uso do sal e do açúcar, além de outras informações nutricionais. Queremos que as pessoas possam reproduzir em suas casas essa preocupação com a alimentação da família”.

Saúde e renda

A primeira ação da Coordenadoria de Segurança Alimentar foi a revisão, com auxílio de uma nutricionista, de todo o cardápio das unidades de acolhimento mantidas pela Semasc. O intuito foi assegurar que os usuários, especialmente crianças e idosos, tivessem acesso a uma alimentação saudável e com a menor quantidade possível de ingestão de alimentos processados.

Além disso, usuários de equipamentos como os Centros de Referência da Assistência Social também já participam de encontros sobre como construir e manter hortas em pequenos espaços e já há um planejamento para a criação de hortas urbanas no município de Aracaju.

“Vamos começar nos próprios equipamentos da Assistência Social, que geralmente têm uma área livre, e já elencamos cinco. Também serão firmadas parcerias com outras secretarias, especialmente a da Educação”, explicou Rosane Cunha.

Sobre as feiras

As feiras agroecológicas são uma marca da gestão da vice-prefeita Eliane Aquino, que implantou a prática na então Secretaria de Estado da Inclusão e Desenvolvimento Social (Seides), quando assumiu a pasta e fez com que 16 feiras fossem instituídas no estado de Sergipe.

Fonte: Ascom Semasc