ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 18:51:11

logoajn1

Agentes penitenciários suspendem visitas íntimas no Copemcan neste sábado, 8

Os agentes que atuam no Complexo Penitenciário Dr. Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão, vão suspender as visitas íntimas neste sábado (8).

De acordo com o diretor do Sindicato dos Agentes Penitenciários e Servidores da Secretaria de Estado da Justiça (Sindpen/SE), Luciano Nery, a paralisação é em protesto ao parcelamento salarial e por melhores condições de trabalho.

“Os agentes penitenciários não irão permitir que as visitas íntimas aconteçam no Copemcan. Como estaremos paralisados, não faremos revista. E é bom lembrar que o Compecan não tem cela especifica para a visita íntima, elas acontecem na cela normal, junto com os demais presos”, explica Luciano.

Segundo o líder sindical, a lei não determina visita íntima ao preso, na verdade é apenas uma regalia, alguns normativos autorizam uma vez ao mês, mas dentro das condições adequadas.

Superlotação

Luciano Nery foi taxativo ao afirmar que a Secretaria de Justiça e a de Segurança Pública pegam os presos provisórios que estão nas delegacias e mandam para o Cadeião, em Nossa Senhora do Socorro, que já está superlotado. "Porque não manda para o presídio do Santa Maria, que é terceirizado e não está superlotado?”, questiona.

 

Conforme Luciano, o Copemcan já está com um número elevado de detentos. “O presídio que tem capacidade para 800 presos tem mais de 2.200. Cada pavilhão tem em média de 400 a 500 presos e no máximo três agentes para custodiar. Quando a lei diz que é um agente para cada cinco presos. Hoje em Sergipe temos cerca de 550 agentes penitenciários e o próprio Governo já reconheceu que é preciso fazer um concurso pelo menos com 500 vagas. Queremos esse concurso”, afirma Luciano.

Sejuc

A Secretaria de Estado da Justiça (Sejuc) informou que não foi comunicada oficialmente pelo Sindpen a respeito da paralisação dos agentes penitenciários e lembrou que legalmente qualquer greve ou paralisação tem que ser avisada ao órgão de direito com 72 horas de antecedência.  

 

Foto: Diógenes Di/CS

 

Você pode querer ler também