ARACAJU/SE, 22 de julho de 2024 , 15:08:32

logoajn1

Alunos denunciam má qualidade da merenda escolar em N. Sra. do Socorro ao programa Conexão Repórter

Por Ivo Jeremias

 

O programa Conexão Repórter voltou a exibir nesse domingo, 7, fraudes e irregularidades na merenda escolar dos municípios sergipanos. Desta vez o município em destaque foi Nossa Senhora do Socorro. A reportagem mostrou um esquema de fraudes nas licitações em que empresários levavam um porcentual do valor total do contrato para vencer e perder disputas, num jogo de cartas marcadas, além de superfaturamento de alguns produtos, como o leite achocolatado que seria comprado pela prefeitura de Nossa Senhora do Socorro por um valor de R$ 3,18, enquanto em Frei Paulo, a menos de 100 quilômetros, o produto foi adquirido por R$ 1.72.

 

A equipe do Conexão Repórter foi até a escola municipal José do Prado Franco, em Nossa Senhora do Socorro, e encontrou os estudantes se alimentando de uma sopa com verduras e carne, mas na maioria dos dias o único alimento disponível é rosquinha, afirmaram os alunos. Eles ainda denunciaram que foram presos nas salas de aula para não dar entrevistas a Roberto Cabrini, apresentador do programa.

 

O secretário de Comunicação de Nossa Senhora do Socorro, Henrique Matos, negou que os alunos tenham sido trancados nas salas de aula e informou que uma comissão administrativa com servidores concursados da prefeitura foi montada para apurar as denúncias. 
 

“Não existiu isso de aluno ficar trancado, a verdade é que o horário de recreio terminou e os alunos tiveram que voltar para as salas de aula. Quando o Cabrini foi até a escola, só nos avisou que iria para a escola José do Prado Franco 20 minutos antes, a rede municipal de Nossa Senhora do Socorro possui 42 escolas, não sabíamos que ele iria até esta escola. Chegando lá, eles encontraram em nossos depósitos carnes, macarrão, verduras, além das rosquinhas. Alimento existe, se estão servindo apenas rosquinhas, iremos apurar, formamos uma comissão de três servidores da prefeitura: dois deles são procuradores e um é secretário de controle interno do município. Todas as denúncias serão verificadas”, disse Henrique.  
 

O secretário de comunicação de Socorro ainda rechaçou a possibilidade de superfaturamento da bebida láctea mostrada na reportagem no município. Henrique Matos explicou que o preço do achocolatado mostrado é normal, abaixo do valor de mercado segundo pesquisa feita pela Fundação Getúlio Vargas.

 

“O preço da bebida láctea, segundo a Fundação Getúlio Vargas é de R$ 3,53, nos supermercados o preço é de R$ 3,99. Aquela amostra do leite que foi comprado por Frei Paulo foi nos fornecida também e reprovado por nossos nutricionistas, então foi chamada a segunda colocada na licitação. É importante ressaltar que assim que o programa Conexão Repórter veiculou a primeira matéria no dia 31 de maio, a prefeitura de Nossa Senhora do Socorro cancelou os contratos de licitações com as empresas mostradas na matéria”.

 

Prefeito

 

O prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Fábio Henrique (PDT), não fala sobre o caso. Segundo Henrique Matos, Fábio só irá falar após o resultado das investigações pedidas por ele ao Ministério Público Federal, Ministério Público Estado, Tribunal de Contas do Estado e Câmara Municipal.

 

“Os Senhores da Fome”

 

O programa Conexão Repórter, do SBT começou a exibir no domingo, 31, o documentário "Os Senhores da Fome". Ele mostra gravações secretas de como os empresários produzem licitações com cartas marcadas e superfaturam o preço da merenda escolar nos municípios sergipanos, definindo quem vai ganhar e quem vai perder com pagamentos de propina que incluem governantes.

 

A investigação da equipe do Conexão Repórter durou quatro meses. O programa se infiltrou nos bastidores de reuniões, que foram registradas com câmeras escondidas. Segundo o documentário, os acusados confrontados são chefões e articuladores de um esquema de corrupção que afeta centenas de escolas e mais de 200 mil crianças, que mal têm o que comer e dependem diretamente do alimento que deveria ser servido nas escolas. 
 

Primeiras consequências

 

Na última segunda-feira,1º, Rivanda Batalha (PSB), renunciou ao cargo de prefeita de São Cristóvão, menos de 24h após exibição de reportagem produzida pelo programa Conexão Repórter sobre as fraudes e licitações na merenda escolar no município. O vice-prefeito Jorge Eduardo Santos (PSB), assumiu o cargo.

 

Foto: Reprodução

Você pode querer ler também