ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 20:54:16

logoajn1

Após assembleia, servidores do INSS decidem pela manutenção da greve

Da redação, AJN1

 

Em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (18), servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) decidiram pela permanência da greve que começou há 72 dias.

No entanto, tudo indica que a paralisação, a nível nacional, termine na próxima terça-feira (22), data prevista para a direção do INSS entregar a documentação com as alterações sugeridas pelo sindicato. 
 

“O fim da greve depende de uma plenária nacional, mas tudo indica que greve termine na terça. Já existe um consenso com relação aos nossos pleitos, já que o ministério deverá entregar a documentação na terça. Agente acredita que a greve possa terminar”, disse Joaquim Ferreira, presidente estadual do comando geral de greve.

De acordo ele, durante reunião com os ministérios do Planejamento e da Previdência, chegou-se a alguns consensos nos pontos pendentes do INSS. Esse acordo, segundo Joaquim, foi remetido ao ministério do Planejamento, só que o ministério fez o documento faltando alguns pontos. “Hoje os nossos companheiros, a nível nacional, estão reunidos na sede do ministério do Planejamento para recolocar esses pontos. A manutenção se dá porque não houve a emissão do termo de acordo, o que deve ocorrer na terça”.

Segundo ele, os pontos consensuais entre categoria e governo estabelecem a anistia dos servidores que fizeram a greve em 2009, a inserção de 30 horas semanais para agências pequenas do INSS, e nova discussão do plano de ação. “Porque é preciso que tenhamos condições de atender a população, principalmente agora, depois dos cancelamentos dos concursos".

Atendimento

Joaquim deixou claro que que a questão do atendimento nas agências do INSS foi decidida pelo Supremo Tribunal de Justiça (STJ). “Com a greve, o atendimento do INSS iria se dar nas demandas judiciais e não nas agências da Previdência Social. Nós estamos obedecendo o que foi decidido pelo STJ. Nós estamos continuando o atendimento na cidade de Itabaianinha e o atendimento menor em Aracaju. Nós esperamos que o impasse termine para voltarmos a atender à população”.

 

Foto: Divulgação

Você pode querer ler também