ARACAJU/SE, 21 de maio de 2024 , 20:02:58

logoajn1

Após frustradas negociações, auditores fiscais do Estado decidem continuar greve

Da redação, AJN1

 

Em greve há cinco dias, os auditores fiscais do Estado decidiram continuar o movimento paredista por tempo indeterminado. A decisão foi tomada após reunião na tarde de ontem (9), com o secretário de Estado da Fazenda, Jeferson Passos, ocasião em que não houve avanços não negociações entre as partes. A categoria reivindica mudanças no Plano de Cargos, Carreira e Vencimento (PCCV) e reposição salarial.

 

Paulo Pedrosa, presidente do Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco), disse que que o secretário não pode tomar nenhuma providência que gere impacto financeiro no Estado.

 

“O Governo não apresentou proposta e só reafirmou a crise financeira do Estado. Ou seja, por enquanto, não há possibilidade em alterar o PCCV e nem de dar a reposição salarial aos auditores. A greve por tempo indeterminado continuará e os postos e Ceac´s permanecerão de portas fechadas. A adesão da greve é de 100% e continuará assim até que o Governo apresente proposta e negocie, de fato, com a categoria”, disse.

 

Pedrosa fez questão de salientar que o objetivo do movimento não é prejudicar o Estado. “Estamos tentando negociar com o Estado há muito tempo e ele não apresenta proposta. Nossa intenção não é prejudicar o Estado, mas com os serviços de fiscalização parados, com a falta de controle das mercadorias que entram em Sergipe e também com os atendimentos nos Ceac´s suspensos, provavelmente, a arrecadação será afetada”.

 

Sefaz

 

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) disse, em nota, que o secretário Jeferson Passos ressaltou com os auditores a constituição de uma comissão para discutir os pontos de reivindicação da categoria e que o Governo está disposto a negociar e a dialogar com a categoria.

Você pode querer ler também