ARACAJU/SE, 24 de abril de 2024 , 19:26:22

logoajn1

Bancários fazem ato em defesa da permanência da Caixa Econômica

Da redação, AJN1

 

Na manhã desta quarta-feira (3), o Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb) realizou um ato em frente à agência Augusto Leite, na avenida Barão de Maruim, na capital. Os protestos, que acontecem em todo o país, são alusivos ao Dia Nacional em Defesa da Caixa 100% pública, por contratação e contra a retirada de direitos dos empregados.

 

Na ocasião, os sindicalistas realizaram café da manhã com os funcionários. Eles conversaram com os correntistas, defenderam a permanência do banco, enquanto empresa pública, e denunciaram retrocessos na Caixa.

 

Para a presidente do Sindicato dos Bancários de Sergipe (Seeb), Ivânia Pereira, as organizações dos funcionários do banco federal reivindicam a imediata revogação da versão mais recente da política de Recursos Humanos (RH), denominada de RH 184, em vigor desde 1º de julho.

 

“Em todas as unidades da Caixa Econômica, o clima é de muita insegurança em função de mudanças que afetam as condições de trabalho e os direitos dos empregados, inclusive, com redução salarial”, afirma Ivânia.

 

Os protestos também foram realizados em agências das cidades de Itabaiana e Neópolis. As alterações no RH tratam do exercício de função gratificada, cargo em comissão, retirada da incorporação salarial, reconquistada em 2006.

 

“A direção nacional da Caixa fez três alterações no RH que provocam apreensão como a não nomeação de novos caixas, mesmo em casos de vacância por aposentadoria ou promoção; criação da figura do caixa minuto (outro empregado é deslocado para a atividade) e a retirada da incorporação salarial, reconquistada em 2006”, afirma a sindicalista.

 

Agências

 

Em Sergipe são 43 agências da Caixa, destas 21 estão localizadas na capital. A manifestação aconteceu apenas na agência da Avenida Barão de Maruim. “Pedimos a compreensão da sociedade porque ou fazemos isso agora, ou lutaremos quando o fato estiver consumado, o que já não adianta mais”, finaliza. 

 

 

Você pode querer ler também