ARACAJU/SE, 25 de junho de 2024 , 2:10:23

logoajn1

Caixa d’água passou por vistoria há quatro anos

Da redação, AJN1

O diretor de Operações da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), Silvio Múcio, afirmou hoje (7) em entrevista à imprensa que a caixa d’água que desabou ontem (6) sobre a Escola Municipal Professor Osman dos Santos Oliveira, no povoado Campo Grande, em Nossa Senhora das Dores, matando duas crianças e ferindo outras 18 pessoas, passou por reformas há 4 anos e que, aparentemente, a estrutura, construída há 13 anos, apresentava boas condições.

No entanto, ele admite que a parte de dentro da base metálica da torre estava em más condições e que só foi possível visualizar os defeitos após o tombamento da estrutura. “Nas imagens, a parte do fundo da base é que está danificada e esse problema não dava para ver. Ao tombar, ela arrancou toda a estrutura metálica. A última vez que passou por reforma foi há quatro anos”, afirmou ele.

Ainda de acordo com Múcio, existem outras caixas d’água no interior do estado semelhantes a que veio ao chão, mas segundo ele, todas passam por manutenção. “Todas passam por frequentes revisões. Mas eu não tenho informações de que elas estejam em condições precárias”, assegura.

Você pode querer ler também