ARACAJU/SE, 19 de maio de 2024 , 1:59:38

logoajn1

Coleta de lixo será suspensa em Aracaju nesta quinta, 10

Os servidores da Torre Empreendimentos vão suspender os serviços de limpeza e manutenção urbana, incluindo coleta de lixo e varredura de ruas, das 6h às 18h desta quinta-feira (10).

A categoria decidiu paralisar as atividades durante assembleia realizada hoje (9) pela manhã, em decorrência dos atrasos salariais e dos benefícios, além do medo do desemprego por parte dos agentes de limpeza, depois que 175 funcionários da empresa receberam férias coletivas.

Segundo Anderson Vidal, vice-presidente do Sindicato dos Empregados da Limpeza Pública e Comercial do Estado de Sergipe (Sindilimp), em agosto, 11 funcionários entraram em férias forçadas, e em setembro entraram 175. 

“Nosso receio é que esses funcionários sejam demitidos, por que já foi aprovado o projeto que trata da redução de 20% no orçamento do município que recai nas terceirizações, ou seja, na Torre são cerca de 1.400 funcionários. Se tiver a redução de 20% no quadro, serão 280 pessoas demitidas”, enumera Anderson.

Anderson disse ainda que os salários estão em atraso, além de outros benefícios. “Alguns funcionários receberam o salário pela metade porque a empresa (Torre) diz não ter dinheiro, outros não receberam nada e quem entrou de férias não recebeu nada também. Sem contar os benefícios que também estão atrasados. Mesmo diante da proposta da prefeitura, a categoria fica receosa porque existem também outras reivindicações envolvidas, e por isso faremos essa paralisação”, reitera Vidal.

Acerto de pagamentos

Na última terça-feira (08), a Prefeitura de Aracaju convocou reunião com representantes da Torre e do Sindilimp, objetivando acertar os pagamentos até a sexta-feira (11). No acordo, a PMA pagaria hoje (9) a parcela que está vencida junto à Torre, possibilitando o pagamento dos vales-transportes, ticket alimentação e cesta básica, e até sexta pagaria a parcela que vence na quinta (10), garantindo o pagamento do FGTS, férias e indenizações dos funcionários dispensados.

Paralisações

Esta é a quinta paralisação dos serviços de coleta de lico na capital. A dívida da Prefeitura com a Torre pode chegar a R$ 28 milhões e, seundo a Prefeitura, já houve negociação de parte desse montante. 

 

Foto: Lindivaldo Ribeiro/CS

Você pode querer ler também