ARACAJU/SE, 16 de abril de 2024 , 0:37:03

logoajn1

Comerciária é sepultada sob forte comoção

Da redação, AJN1

 

Comoção e dor marcaram o sepultamento da comerciária Cláudia Ticianny Freire dos Santos, 21, que morreu ao ser atingida por uma peça que se desprendeu do alto de um torre de 20 metros no estacionamento do shopping Jardins. O enterro aconteceu na tarde deste sábado (4) no cemitério São João Batista, em Aracaju. O colega da vítima, passou por uma cirurgia no Hospital Primavera e permanece internado.

 

A área do estacionamento do shopping onde aconteceu a tragédia foi isolada e seguranças permanecem no local. A peça de ferro foi coberta com uma lona preta. No entanto, em imagens feitas logo momentos após o acidente, é possível observar a sinais de corrosão na parte que partiu e provocou a queda.

 

O caso será investigado pela equipe da 1 Delegacia Metropolitana, que deverá solicitar ao Instituto de Criminalística a perícia na peça e na torre. A Defesa Civil de Aracaju, que esteve no local após o ocorrido, também deverá emitir um laudo.

 

Relembre o caso

 

O acidente aconteceu por volta das 17h30 desta sexta-feira (3), na área interna do estacionamento do shopping Jardins. Cláudia e o colega conversavam embaixo do totem de cerca de 20 metro de altura, quando, por causas que ainda serão investigadas, uma peça de ferro se soltou, atingindo os dois.

 

A comerciária sofreu afundamento de crânio, enquanto o colega teve uma das pernas esmagadas. Ela teve oito paradas cardiorrespiratórias e morreu enquanto era atendida pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O colega foi encaminhado ao hospital, onde permanece internado.

 

Cláudia,  que era faixa preta em Muay Tay e estudante do sexto período de educação física da Universidade Federal de Sergipe (UFS), ainda encontrava tempo para realizar ações sociais através do projeto Circo Esperança. Num gesto solidário, familiares da comerciária doaram as córneas dela.

Você pode querer ler também