ARACAJU/SE, 28 de fevereiro de 2024 , 9:44:01

logoajn1

Defesa de Ana Alves entra com recurso na Câmara Criminal

Após ter o pedido de reconsideração formulado negado pelo desembargador Diógenes Barreto no início da tarde desta quinta-feira (7), os advogados da ex-presidente do Partido Democratas (DEM), Ana Alves, entraram com recurso e aguardam julgamento do mérito da Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Sergipe. A expectativa é que a jornalista possa ser colocada em liberdade em breve.

Segundo o advogado Evânio Moura, que representa a jornalista, o pedido de liminar, que já foi realizado, é decidido por um só desembargador. “O mérito na Câmara Criminal do TJ, são três desembargadores juntos, sendo esse que falta agora ser julgado”, explica. Na última segunda-feira, 4, o desembargador Diógenes Barreto do Tribunal de Justiça de Sergipe, já havia dado parecer negativo ao pedido de habeas corpus feito pela defesa.

Renúncia 

Ana Alves encaminhou na última quarta-feira, 6, um ofício ao Diretório Nacional do Partido Democratas (DEM), pedindo seu desligamento da presidência do partido em Sergipe, fato confirmado pelo advogado Evânio Moura.

A jornalista está sob custódia do Estado no Presídio Feminino (Prefem). O setor de comunicação da Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa ao Consumidor (Sejuc), desmentiu a informação de que a jornalista estaria fazendo greve de fome. A informação, também negada pelo advogado Evânio Moura, circula desde a quarta-feira nas redes sociais.

Entenda

A prisão da então presidente do DEM aconteceu na última sexta-feira (1º), enquanto Ana Alves prestava depoimento na sede do Ministério Público do Estado (MPE), sendo realizada por promotores de justiça do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecco) e equipe do Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap) da Polícia Civil.

Ela é investigada por suposta participação em peculato, formação de organização criminosa e obstrução de investigação, crimes previstos na Lei 12.850/2015.

Com informações do jornalista Rafael Heleno

 

 

Você pode querer ler também