ARACAJU/SE, 17 de junho de 2024 , 11:31:24

logoajn1

Depois de 19 horas, chega ao fim rebelião no presídio do Santa Maria

 

Da redação, AJN1

Depois de 19 horas, chegou ao fim a rebelião no Complexo Penitenciário Antônio Jacinto Filho (Compajaf), no bairro Santa Maria, em Aracaju. Após negociações com um oficial da Polícia Militar e representantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por volta das 10 h deste sábado (21), os internos recuaram e decidiram libertar cerca de 70 pessoas, entre adultos e crianças, que mantinham como reféns desde a tarde de ontem (20).

O motim começou por volta das 15h desta sexta-feira, na área do banho de sol do Pavilhão C. A visita estava prestes a se encerrar, quando os 80 presos impediram a saída de cerca de 100 familiares. Uma das reclamações deles estava relacionada a supostos constrangimentos que visitantes estariam sofrendo no momento da revista. Eles também cobravam a saída do diretor da unidade. Equipes do Grupamento Especial de Repressão e Busca (Gerb) e de várias unidades da Polícia Militar, permaneceram no local até o final da manhã de hoje.

Durante toda a noite e madrugada deste sábado, as negociações seguiram na busca de uma solução pacífica para a o motim. Os rebelados ainda tentaram invadir outros Pavilhões, mas foram contidos por policiais e agentes. Por volta da 1 hora deste sábado, 23 pessoas, a maioria mulheres e crianças, foram liberadas para deixar o presídio.

Com a chegada de representantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) as negociações avançaram e horas depois os reféns foram soltos. O Compajaf é administrado por uma empresa terceirizada e atualmente abriga 530 presos, quando sua capacidade é para 595.

Você pode querer ler também