ARACAJU/SE, 13 de abril de 2024 , 20:02:43

logoajn1

Deso comunica interdição parcial da avenida Pedro Valadares

Em virtude da execução dos serviços de implantação da rede de esgotamento sanitário no bairro Jardins, o trecho da Avenida Pedro Valadares, logo após o Bompreço, entrando na Avenida Sílvio Teixeira, terá seu tráfego parcialmente interrompido a partir de segunda-feira (30), até a sexta-feira, 10 de junho.

 

A interdição da via é parcial e ocorre em função do serviço de implantação de 218 metros de rede de esgotamento sanitário. O diretor de Meio Ambiente e Engenharia da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), José Gabriel de Campos, destaca que as obras de esgotamento no bairro Jardins estão em fase de finalização. “A Deso trabalha para garantir o acesso de toda a população aos serviços de esgotamento sanitário. Dessa forma estamos promovendo a saúde e assegurando que a comunidade usufrua plenamente da qualidade de vida. No bairro Jardins faltam poucos trechos para a obra de implantação do sistema ser concluída”, ressaltou Gabriel de Campos.

 

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) foi comunicada sobre a obra, e autorizou o serviço. O tráfego de veículos nesse período será sinalizado com placas. A Deso garante a passagem segura dos veículos e pedestres nas adjacências das obras, e a sinalização no local está em conformidade com o Código de Trânsito Brasileiro.

 

A Companhia de Saneamento de Sergipe reforça a importância das obras de implantação da rede de esgotamento sanitário. “Quando executamos uma obra de esgotamento sanitário estamos criando um ambiente mais saudável. O esgoto in natura, disposto em ruas, galerias, rios e riachos cria problemas ambientais e expõe a população a vírus, bactérias e protozoários causadores de doenças graves, além de colaborar para o aparecimento de ratos, baratas e mosquitos, que também são vetores de doenças. Por isso que a implantação do esgotamento sanitário é tão importante para melhorar nosso ambiente para termos mais qualidade de vida”, pontua Gabriel de Campos.

Você pode querer ler também