Direção do HC esclarece que fatos da CPI da Saúde referem-se à antiga gestão

Da redação, AJN1

A direção do Hospital de Cirurgia (HC) se posicionou sobre o resultado da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, a qual responsabilizou o ex-presidente do Hospital de Cirurgia, Gilberto Santos, por desvio de recursos destinados ao setor de oncologia, isto é, os recursos, oriundos do governo Federal, estavam sendo encaminhados para outro setor da unidade hospitalar, o que configura crime de desvio de finalidade.

Em nota, a direção do HC lembra que a Instituição está sob Intervenção Judicial desde 6 de novembro de 2018. “Diante disso, informa que os fatos relacionados à CPI da Saúde são em decorrência de investigações pretéritas a esta gestão, quando a contratualização ainda era firmada com a Secretaria Municipal de Saúde, não tendo nenhum tipo de relação com a atual Direção. Ademais, desde 2018 a detentora do contrato é a Secretaria de Estado da Saúde”.

Ainda conforme a nota, o HC diz que está à disposição das autoridades para fornecer as informações que se fizerem necessárias, pois o desejo da atual gestão é que os problemas detectados pela CPI sejam devidamente esclarecidos.

CPI

A CPI da Saúde foi criada há nove meses com o objetivo de investigar possíveis irregularidades nos contratos de três hospitais filantrópicos (São José, Santa Isabel e Hospital de Cirurgia) com a Prefeitura Municipal de Aracaju nos anos de 2012 a 2017.