ARACAJU/SE, 24 de maio de 2024 , 7:09:04

logoajn1

Feirantes dos mercados centrais farão ato contra Rotativo Aju

Feirantes dos mercados centrais de Aracaju farão ato de repúdio nesta quinta-feira (17) contra a instalação do sistema rotativo de estacionamento, denominado Rotativo Aju, lançado na última segunda-feira (14).

Os feirantes argumentam que o Rotativo Aju está causando prejuízos com relação às compras, fazendo com que o consumidor permaneça menos tempo no mercado, já que o limite máximo de permanência no sistema de estacionamento é de 2h.

“Somos contra. Ass feiras já não estão essas coisas toda. Inserir o rotativo nesse momento de crise do país não é de boa valia. A Prefeitura coloca o prazo máximo de duas horas para cada pessoa que estacionar. Acho muito pouco. Do ponto de vista técnico, a ideia é boa, mas acaba penalizando muita gente. É preciso mudar de hora o tempo todo para que o cidadão possa ficar mais tempo. Isso afasta o cliente de ir ao mercado”, disse um dos organizadores do manifesto, Tievson Santos.

 

Flanelinhas

 

Os flanelinhas também são contra o novo sistema. Eles realizaram hoje um protesto na região dos mercados da capital sergipana. Eles bloquearam a passagem de ônibus e seguiram em passeata até à sede da Câmara Municipal de Vereadores com o objetivo de conseguir apoio dos parlamentares para buscar uma solução em que a categoria não saia em prejuízo.

Rotativo Aju

Lançado na última segunda-feira, o Rotativo Aracaju objetiva estimular o compartilhamento das vagas entre os proprietários de veículos. Inicialmente serão disponibilizadas 1.300 vagas para veículos de passeio, veículos de carga, motocicletas e vagas especiais (deficientes físicos e idosos) no Centro.

A previsão é que a conclusão da implantação do sistema Rotativo Aracaju este número chegue a um total de 3 mil vagas de estacionamento, com a introdução do sistema também nos bairros São José e Siqueira Campos.

O valor da tarifa referente à utilização do sistema para veículos de passeio será de R$1,50 por hora, R$3,00 para veículos de carga e R$1,00 para motocicletas. Sendo possível a contratação do serviço por 30, 60, 90 ou 120 minutos, pagando apenas pelo tempo utilizado.

 

Foto: Lindivaldo Ribeiro/CS

Você pode querer ler também