Forças Armadas realizam “Operação Força Amiga”

Da redação, AJN1

 

Homens do Exército, da Marinha e da Força Aérea Brasileira estão mobilizados, hoje (13), em todo o país na “Operação Força Amiga”, que tem como foco principal levar informações e conscientizar a população sobre a importância do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do Zika vírus, da Dengue e da Chikungunya. Em Sergipe a operação, que é acompanhada pelo ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi, mobiliza 700 soldados que estão atuando nos municípios de Estância, Lagarto, Nossa Senhora da Glória, Itabaiana e em 14 bairros de Aracaju.

 

Na capital, mil agentes de saúde e de endemias também integram a força-tarefa de combate ao mosquito. “Esta é uma epidemia que não depende só do setor público. Ela requer que a comunidade se some. Qualquer água acumulada pode gerar um problema para as famílias e para os vizinhos. Este mosquito voa até trezentos metros e atinge toda a área. Precisamos nos mobilizar, porque as consequências são dramáticas", ressaltou o prefeito de Aracaju, João Alves Filho.

 

O chefe da 19ª Circunscrição do Serviço Militar (CSM), coronel Francisco Gladson Sales Alves, informou que a meta da “Operação” é visitar o maior número de imóveis possíveis, principalmente nas áreas onde o índice endêmico é elevado. Nas abordagens os militares farão a entrega de panfletos educativos.

 

“É uma ação nacional que mobiliza mais de 220 mil soldados do Exército em mais de 600 municípios do território Brasileiro. Em Sergipe a prioridade são os municípios e bairros onde há maior índice endêmico, como Atalaia, Pereira Lobo, 18 do Forte e o conjunto Bugio”, destacou o coronel.

 

Ação contínua

 

De acordo com o comandante do 28º Batalhão de Caçadores, Marco Aurélio Küster de Paula, desde dezembro do ano passado que os militares realizam mutirões de combate a focos do mosquito. “Temos orientado a população sobre a importância de ter determinados cuidados. E com mais essa ação iremos conscientizar ainda mais a sociedade que precisa se unir nessa luta”.

 

Nos mutirões realizados mais de 173 mil imóveis foram visitadas, sendo que 30% destes estavam fechados. “Por isso, hoje, deixaremos nas residências em que não há ninguém um panfleto, solicitando que o proprietário entre em contato com o município para agendar a visita a sua casa”, explicou  a coordenadora da Vigilância de Saúde de Aracaju, Tereza Cristina Maynard.

 

Até o momento a Secretaria de Estado da Saúde notificou em Sergipe 180 casos de microcefalia. “Hoje é um dia de conscientização e precisamos da participação de todos no combate ao mosquito. Sem a união da sociedade, dos órgãos competentes e das Forças Armadas não conseguiremos combater esse vetor que tem trazido tanto desconforto à população. Somente unidos conseguiremos controla-lo. Todo brasileiro precisa fazer o seu papel”, disse o secretário da Saúde, José Monteiro Sobral.