Funcionários da Chesf paralisam atividades por 72 horas

Por Karla Pinheiro

 

Cerca de 100 servidores da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e da Eletrobrás paralisam as atividades nesta segunda-feira (4), voltando apenas na quinta-feira (7). A paralisação de 72 horas é nacional e se justifica devido a falta de negociação da estatal com relação ao reajuste salarial dos trabalhadores.

 

De acordo com informações do Sindicato da categoria, a paralisação foi deliberada após reunião de avaliação sobre as negociações do acordo coletivo de trabalho que aconteceu em Brasília no dia 30 de junho pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE).

 

O acordo deveria ter sido entregue ao CNE no dia 29, mas um dia antes a Eletrobras suspendeu as negociações, delegando a responsabilidade por esse rompimento aos trabalhadores.

 

A categoria é contrária a privatização do setor elétrico, e na pauta de reivindicação estão ganho real, participação nos lucros, revisão do modelo do sistema elétrico, ampliação de conquistas e garantia de empregos.

 

Normalidade

 

De acordo com a Energisa, concessionária de energia que abastece quase todo estado de Sergipe, mesmo com a paralisação a Chesf mantém um contingente de atendimento mantendo o sistema funcionando. “Os consumidores da Energisa podem ficar tranquilos que não teremos desabastecimento de energia. A paralisação dos servidores não afeta o serviço”, diz André Brito, assessor de comunicação da Energisa.