ARACAJU/SE, 18 de julho de 2024 , 8:45:44

logoajn1

Funcionários do Banco do Nordeste decidem encerrar paralisação

Em assembleia realizada na noite de ontem, 28, os empregados do BNB (Banco do Nordeste) decidiram encerrar a greve na instituição que durou 23 dias, dois a mais do que os demais bancos. Os 'benebeanos' retornaram ao trabalho já nesta quinta-feira.

 

Diferente do que aconteceu na última segunda-feira, 26, com a grande parte da categoria que aceitou a proposta de reajuste de 10% nos salários, PLR e no piso, e de 14% para os vales refeição e alimentação, além da assinatura de um termo de ajustamento em relação ao gerenciamento de metas, os funcionários do BNB mantiveram a paralisação.

 

Os bancários dcobravam avanços nas questões específicas, como PCR, isonomia, aumento do quadro, retorno dos genitores ao plano natural da Camed – e outras questões da Camed, como atendimento fora dos grandes centros, resolução para os problemas da Capef, reintegração dos demitidos dentre outros. Porém, nada disso foi contemplado na proposta do Banco. 

 

“Fomos orientados a encerrar a greve em decorrência da não apresentação por parte do banco de uma proposta. Como iremos participar da assinatura do acordo geral com a Fenaban na próxima semana, decidimos que seria melhor retornar ao trabalho”, explica  a presidente do Sindicato dos Bancários do Estado de Sergipe (Seeb/SE), Ivânia Pereira.

 

Dias descontados

 

A sindicalista informou ainda que irá acionar judicialmente o banco após os boatos de que os funcionários grevistas terão os pontos cortados pelos dois dias de paralisação após o acordo fechado pela categoria com o Fenaban (Federação Nacional dos Bancos). 

“O Banco disse que daria falta não justificada para todos os funcionários que faltaram na terça-feira e na quarta-feira. Consideramos isso um assédio moral”, pontua Ivânia Pereira.

 

BNB

 

Em nota, a assessoria de comunicação do BNB em Sergipe e informou ao AJN1 que as ausências até 26 de outubro fazem parte do acordo de compensação firmado entre Fenaban, Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) e Contec (Confederação Nacional dos Trabalhadores das Empresas de Crédito). Ainda segundo a nota, haverá negociação específica com a Contraf, Cut e Contec sobre as ausências nos dias 27 e 28.

Você pode querer ler também